Campanha mundial pinta Israel de vermelho

A campanha, organizada pela WIZO Israel, em homenagem ao terrível destino de tantas mulheres, vítimas de violência doméstica, teve luzes vermelhas colocadas no prédio da prefeitura de Tel Aviv-Yaffo, no estádio Sami Ofer em Haifa, na prefeitura de Beersheva, na ponte Meitarim em Jerusalém e vários outros lugares.

“Violência contra mulheres e abuso doméstico não são problemas das mulheres”, disse o presidente da WIZO Israel, Ora Korazim. “É um problema social amplo que todo o público deve combater sem exceção, e o governo deve alocar os recursos necessários para resolvê-lo.

“A campanha da WIZO visa destacar a questão e aumentar a conscientização do público sobre a violência contra as mulheres, erradicar o fenômeno e que as mulheres percebam as ‘luzes vermelhas’ – sinais e padrões que podem indicar comportamentos problemáticos e até perigosos para com as mulheres”, explicou.

A campanha da ONU que levou ao dia do reconhecimento considera a violência contra as mulheres como “uma das violações mais difundidas, persistentes e devastadoras dos direitos humanos em nosso mundo hoje”.

A prefeitura de Tel Aviv-Yaffo, além de enfeitar-se com luzes vermelhas, exibia as roupas originais de mulheres que foram mortas por seus parceiros ou cônjuges como parte de uma exposição no hall de entrada do edifício.