Ministro Kahana prepara a reforma das conversões

Na esteira de sua recente proposta de reforma do sistema de cashrut em Israel, que gerou alvoroço no Rabinato Chefe e no público religioso, o Ministro de Assuntos Religiosos, Matan Kahana, está agora promovendo uma reforma nas conversões que provavelmente agradará aos não-ortodoxos e irá desagradar o público religioso mais uma vez.

O jornal Israel Hayom relatou que Kahana realizou uma série de consultas, nos últimos dias, em preparação para a redação do que será um projeto de lei de conversão nacional.

Nas próximas semanas, Kahana também deve se encontrar com rabinos do setor religioso nacional (“dati leumi”), bem como com o ex-ministro da Justiça, Moshe Nissim.

Em 2018, Nissim propôs um reforma das conversões que recomendava o estabelecimento de uma nova autoridade de conversão fora da jurisdição do Rabinato Chefe, que reconheceria conversões liberais ou não ortodoxas realizadas no exterior.

O projeto apresentado por Nissim, no entanto, que recebeu sinal verde do então primeiro-ministro Binyamin Netanyahu, foi enterrado devido à pressão religiosa.

LEIA TAMBÉM

Kahana também deve se reunir com os responsáveis atuais pelas conversões, antes de redigir e apresentar seu projeto, na esperança de obter o maior apoio possível.

Ainda não se conhecem muitos detalhes sobre a pretendida reforma de conversão de Kahana, mas não há dúvida de que também enfrentará fortes reações dos parlamentares religiosos.

As reformas do sistema de conversão foram tentadas no passado, inclusive permitindo que os principais rabinos municipais estabelecessem suas próprias autoridades locais de conversão. No entanto, todas elas foram arquivadas devido à pressão religiosa.

Fonte: Hamodia
Foto: ЮкатанCC BY-SA 4.0 (Wikimedia Commons)