Morar em Tel Aviv é 3 vezes mais caro que em Beer Sheva

O preço médio de apartamento de um cômodo em Tel Aviv é de NIS 969.000, o mais alto de Israel, e o triplo do preço médio de NIS 298.000 de um apartamento do mesmo tamanho em Beer Sheva. O aluguel mensal médio de um quarto em Tel Aviv é de 1.910 NIS, comparado com 715 por mês em Beer Sheva. Esses são alguns dos resultados de uma pesquisa de 2018 do Bureau Central de Estatísticas nas 16 maiores cidades de Israel em 2018.

A pesquisa contém dados sobre despesas de moradia e impostos nas principais cidades de Israel. Por exemplo, no país a proporção de famílias que vivem em residências próprias é de 66,5%, em comparação com 28% que vivem em instalações alugadas (o restante vive em moradias de propriedade coletiva, como kibutzim, lar de idosos e instalações de vida assistida). Em Tel Aviv, 53% das famílias vivem em imóveis alugados, a maior proporção em Israel. Em contraste, 76% das famílias em Beit Shemesh vivem em moradias próprias, a maior proporção de proprietários de casas em Israel.

O pagamento médio mensal da hipoteca em Israel é de NIS 3.617. O  pagamento médio mensal mais alto da hipoteca, NIS 5.962, está em Tel Aviv, seguido por Holon com NIS 4.714, Rehovot (NIS 4.689) e Ramat Gan (NIS 4.506).

A densidade habitacional nas grandes cidades de Israel é bastante baixa, exceto nas cidades em que os haredim (judeus ultraortodoxos) constituem uma grande proporção da população. A densidade habitacional em Bnei Brak, Jerusalém e Beit Shemesh é de mais de uma pessoa por quarto, enquanto a densidade média habitacional em outras grandes cidades é inferior a uma pessoa por quarto.

A ameaça de mísseis concentrou a atenção no assunto de quartos de segurança (mamad). A construção de quartos de segurança em Israel começou na década de 1990, mas apenas 39,1% das residências têm quarto de segurança. Nas cidades com novas construções, lideradas por Beit Shemesh, há uma alta proporção de moradias com cômodos de segurança. Na maioria das cidades, no entanto, as casas antigas não foram reforçadas ou esta instalação adicionada a elas. Apenas 10% das famílias em Bat Yam têm quartos de segurança, 20% das famílias em Jerusalém, 23,5% em Tel Aviv e 25% das famílias em Haifa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *