Nenhuma companhia aérea aceita voar para o Catar

Até terça-feira, nenhuma companhia aérea tinha concordado em ser a primeira a voar diretamente de Israel para o Catar, faltando apenas cinco dias para o início da Copa do Mundo no estado do Golfo, confirmou o Ministério do Exterior.

Israel e a FIFA, órgão internacional do futebol, fizeram declarações entusiasmadas, na semana passada, para que o Catar permitisse voos diretos de Israel.

Apesar de Israel e Catar não terem relações diplomáticas, Doha teve que permitir que os israelenses participassem do torneio como parte das condições da Fifa para sediar o torneio.

“O Ministério do Exterior criou uma plataforma através da qual as companhias aéreas privadas podem pedir para voar diretamente de Israel para o Catar”, mas nenhuma fez uso dessa opção até ao momento, explicou o chefe da Direção Nacional de Diplomacia Pública, Lior Haiat.

A companhia aérea cipriota Tus Airways operará voos diferentes dos organizados pelo Ministério do Exterior, que voarão de Tel Aviv a Larnaca para uma “escala diplomática”, o que significa que o avião esperará um pouco na pista antes de continuar para o Catar.

A FIFA e o Catar também disseram que Israel permitiria que os palestinos fizessem voos diretos do Aeroporto Ben-Gurion, o que parece improvável que realmente aconteça.

LEIA TAMBÉM

O Ministério disse que Israel não recebeu nenhum pedido de palestinos para voar de Israel para o torneio. Os palestinos geralmente não têm acesso ao aeroporto Ben-Gurion e vão para a Jordânia para voos internacionais.

Estima-se que 10 a 20.000 israelenses compraram ingressos para o evento, mas apenas 3.500 se registraram como israelenses.

O Ministério do Exterior alertou que o Catar disse que os israelenses que entrarem no país com passaportes estrangeiros serão considerados cidadãos desse terceiro país, o que significa que Israel não poderá intervir se eles forem feridos, desaparecidos ou detidos.

A equipe do Ministério do Exterior fornecerá serviços consulares por meio de uma sala de emergência em Doha e planeja distribuir cartões de telefone de emergência para israelenses em voos partindo do Aeroporto Ben-Gurion.

Além disso, o Ministério recomendou que todos os israelenses baixem seu novo aplicativo TravIL, que contém números de telefone de emergência, notificações de viagens e outras informações para israelenses que viajam para o exterior.

Jerusalém esclareceu que a representação israelense no Catar durante a Copa não equivale a passos para a normalização entre os países.

“O objetivo não é uma presença diplomática, mas prestar serviços aos nossos cidadãos”, explicou o porta-voz do Ministério, Emmanuel Nachshon.

Fonte: Noticias de Israel
Foto: Canva

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *