Bibi sugere eleição direta para primeiro-ministro

Durante uma coletiva de imprensa na terça-feira para discutir a recente aquisição de vacinas da Pfizer, Netanyahu praticamente admitiu que não seria capaz de formar um governo mesmo faltando duas semanas para tentar fazê-lo.

Netanyahu continuou lançando ideias para sair do impasse político, que mergulhou Israel em quatro eleições e agora possivelmente em uma quinta. Sua solução: reintroduzir eleições diretas para primeiro-ministro.

Isso significaria mandar os israelenses de volta às urnas em um mês e meio para as eleições especiais apenas para primeiro-ministro. O vencedor receberia poder parlamentar adicional para formar um novo governo.

Israel já realizou eleições diretas para o primeiro-ministro antes – em 1996, 1999 e 2001. O sistema foi abandonado, entretanto, quando não conseguiu produzir governos estáveis.

“Existe uma solução para o nó político. A solução é uma eleição direta para primeiro-ministro. Deixar o público decidir quem vai liderar o país”, disse Netanyahu.

Segundo Netanyahu, há uma grande maioria no país que o apoia. “As recentes eleições provaram que o público quer um governo de direita”, disse ele.

LEIA TAMBÉM

“A Knesset é significativamente de direita com 65 cadeiras, e a única razão pela qual não é possível formar um governo de direita agora é pessoal e não ideológico”, disse ele, referindo-se ao desejo de vários líderes partidários de ver Netanyahu deposto apesar de ter poucos desacordos com ele sobre políticas.

Netanyahu disse que o país enfrenta duas opções. “Formar um governo de esquerda com um apoio da direita – com o Meretz, a Lista Conjunta e o Avodá – que vai contra a vontade do eleitorado e o compromisso de Naftali Bennett do Yamina e Gideon Saar do Nova Esperança”.

“A segunda opção é formar um governo de direita estável por quatro anos após uma eleição relâmpago para primeiro-ministro, para que o público possa escolher quem será o próximo primeiro-ministro. Não há necessidade de dissolver a Knesset e não há necessidade de uma quinta eleição”, disse ele.

Netanyahu culpou a “ambição pessoal de Bennett de ser primeiro-ministro” por impedir que a proposta de eleição direta fosse aprovada. O partido de Bennett recomendou seu líder como uma possibilidade para o cargo de primeiro-ministro.

“Se Bennett realmente deseja um governo de direita, ele anunciará hoje que apoia eleições diretas e nós sairemos da confusão”, disse Netanyahu.

As chances de Netanyahu de formar um governo sofreram um golpe significativo na segunda-feira, quando o bloco de direita que ele lidera perdeu o controle do Comitê de Transição. O comitê define a agenda e determina que legislação será apresentada à Knesset durante o período de transição entre as eleições e a formação de um novo governo.

Fonte: World Israel News
Fotos: Кабінет Міністрів України, CC BY 4.0; IDF Spokesperson’s Unit (Wikimedia Commons)

2 thoughts on “Bibi sugere eleição direta para primeiro-ministro

Fechado para comentários.