Nova ferramenta de AI ajudará os médicos

A empresa israelense Kahun desenvolveu uma ferramenta inovadora que ajudará muito os médicos: um mecanismo de inteligência artificial para o pensamento clínico baseado na literatura médica.

A Kahun, fundada em 2018 pelo Dr. Michal Tzuchman-Katz e os empresários de alta tecnologia Tal Goldberg e Eitan Ron afirma que, para chegar a um diagnóstico preciso, os médicos mediam entre seus conhecimentos e experiências médicas e os sintomas, testemunhos e resultados de exames do paciente.

Esse processo não é mensurável e atualmente não é realizado de acordo com um padrão uniforme ou padrões governamentais, o que pode levar à perda de detalhes importantes, exames desnecessários, encaminhamentos a especialistas errados e perda de tempo precioso no diagnóstico.

Até hoje, as ferramentas de inteligência artificial para médicos eram baseadas em dados, arquivos de pacientes e pesquisas de especialistas da área médica. O sistema da Kahun simula o pensamento clínico de forma transparente com base na literatura médica.

A plataforma é construída a partir de dois componentes principais. O primeiro é um gráfico baseado em um mapeamento abrangente do conhecimento de medicina interna. O gráfico de conhecimento contém mais de 30.000.000 de insights sobre milhares de doenças e descobertas e inclui conexões estatísticas causais e associativas, dados de incidência e prevalência de doenças, sensibilidade e especificidade de descobertas e similares.

No segundo, há um algoritmo de inteligência artificial capaz de receber uma representação de um paciente, escanear o gráfico de conhecimento e gerar insights em tempo real sobre sugestões de diagnóstico e gerenciar o processo investigativo de forma otimizada.

LEIA TAMBÉM

O primeiro aplicativo lançado é um chatbot que permite que organizações médicas que tratam pacientes remotamente, e clínicas em geral, realizem questionamentos iniciais antes de se encontrarem com o médico. O algoritmo recalcula a qualquer momento um diagnóstico diferencial, ou seja, uma lista de doenças relacionadas, que é atualizada de acordo com os dados fornecidos pelo paciente, bem como a próxima pergunta que é feita ao paciente. Ao final do processo, o sistema exporta um resumo de um possível diagnóstico para o médico assistente.

A empresa anunciou recentemente ter levantado um capital inicial de US$ 8.000.000 liderado pelo fundo britânico LocalGlobe. Com a angariação de fundos pré-seed, o total é de US$ 13.000.000. O fundo EIC da União Europeia e o fundo TFK do fundador do Waze, Uri Levine, também participaram da última rodada de captação de recursos.

Ron, cofundador e CEO da Kahun, afirmou que o financiamento permite que a Kahun dê um passo significativo para construir o mapa de conhecimento médico mais extenso do mundo e torná-lo acessível aos médicos.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Canva