Carmelit: o metrô sessentão de Haifa

O primeiro metrô de Israel completa 60 anos. O Carmelit de Haifa há muito se tornou um ícone da paisagem turística da cidade e é atração imperdível para todos os turistas que aí chegam.

O Carmelit é o sistema de metrô tipo funicular e acredita-se que seja o menor sistema de metrô do mundo, com apenas uma linha, 1,8 km de extensão e seis estações. Tem apenas dois carros e funcionam numa única pista, com um pequeno trecho de pista dupla onde os trens se cruzam. Eles realizam o trajeto em aclive e declive, operam automaticamente e uma viagem leva apenas 8 minutos.

O Carmelit não é um metrô normal. Está instalado no Monte Carmel e é o que une os três centros da cidade: o de Carmel, o Hadar e o da própria cidade.

Foi inaugurado em 1959, desativado em 1986, retornou às atividades em 1992 e sofreu um incêndio em 2017 que forçou as autoridades a reformar e renová-lo. Nos últimos anos, sua popularidade cresceu tanto que hoje leva cerca de 4.000 passageiros por dia.

Sua construção começou em 1956, mas a ideia original foi pensada pelo próprio Theodore Herzl em seu livro “Altneuland”, onde ele disse que precisávamos encontrar uma maneira de conectar com um veículo elétrico, o porto de Haifa e as casas dos trabalhadores da cidade.

Mais do que um metrô, o Carmelit é um funicular que viaja dentro da montanha e cada um dos vagões arrasta o que está conectado por trás. Não possui motor e, se algo acontecer, pode ser controlado a partir de uma cabine de controle central. Nunca foi lucrativo e sempre trouxe prejuízos, mas nunca se pensou em fechá-lo. Abraham Mitzna, prefeito de Haifa, disse recentemente: “Nunca nos ocorreu fechá-lo, como vamos fechar um ícone da cidade?”

One thought on “Carmelit: o metrô sessentão de Haifa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *