O terror mata. A humanidade salva

Sob o lema “O terror mata. A humanidade salva”, a Embaixada de Israel na Argentina lança uma campanha de conscientização e memória, em homenagem às vítimas e às forças de resgate que trabalharam duro nos escombros para tentar encontrar sobreviventes e resgatar os corpos dos mortos.

Em 17 de março de 1992, a organização terrorista Hezbollah realizou um ataque que acabou com a vida de 29 pessoas, deixou mais de 200 feridos e destruiu o edifício da sede diplomática israelense em Buenos Aires. Vinte e oito anos após esse trágico evento, a Embaixada de Israel apresenta um conjunto de peças audiovisuais focadas no reconhecimento de todos os que participaram do trabalho de resgate.

Março de 2020. A poucos dias de um novo aniversário do primeiro ato terrorista internacional na Argentina, a Embaixada de Israel lembra as vítimas e presta homenagem às centenas de voluntários, pessoal de saúde, Defesa Civil, bombeiros e forças de segurança que colaboraram nos esforços de socorro.

Segundo os depoimentos dos sobreviventes e dos que estavam no momento do ataque, foi inumerável o número de pessoas que colaboraram, de várias maneiras, no resgate e assistência dos feridos, na remoção de detritos e na transferência de vítimas para hospitais e centros de saúde, entre muitas outras ações. Por sua vez, centenas de profissionais médicos e de emergência se disponibilizaram da maneira que merecia tamanha tragédia..

A campanha inclui peças gráficas e audiovisuais que tentam capturar esse objetivo específico de reconhecimento de equipes de resgate, profissionais e voluntários, por suas ações diante do caos, destruição e morte. Diante de um ato de horror de magnitudes inimagináveis, a resposta de solidariedade foi maior. Terror mata. A humanidade salva.

As peças audiovisuais buscam dar visibilidade a um grupo heterogêneo de pessoas que colaboraram no resgate de vítimas, com seus testemunhos, impressões, memórias e pensamentos: Como chegaram ao local? Por que eles se aproximaram? Quem eles ajudaram e que links eles tinham naqueles minutos dramáticos? Como você responde à tragédia? Os sobreviventes do ataque também foram entrevistados.

One thought on “O terror mata. A humanidade salva

Fechado para comentários.