“Um bônus a quem encontrar um judeu pobre”

Um professor universitário da Argentina desafiou seus alunos, dizendo que “ele dará um bônus a quem encontrar um judeu pobre”.

Durante uma aula online sobre política internacional na Universidade de Negócios do Século XXI, localizada em Córdoba, Argentina, o Prof. Esteban Lizondo disse também que a criação do Estado de Israel era uma concessão ao “lobby sionista” em troca de dinheiro.

Um dos alunos de Lizondo, que não quis se identificar, gravou a palestra e a publicou nas mídias sociais. O aluno também relatou o incidente ao escritório da organização judaica argentina DAIA (Delegación de Asociaciones Israelitas Argentinas), de Córdoba que se queixou à universidade.

O dinheiro que os judeus têm, observou o professor, também “demonstra o poder que eles têm”. E acrescentou: “Eles são capazes de administrar empresas comerciais e financeiras, para continuar enriquecendo. E não é por nada, vá lutar contra um judeu por dinheiro”.

LEIA TAMBÉM

“Por que você acha que os nazistas mataram tantos judeus? Por causa da inveja que eles tinham. Imagine os alemães sangrando até a morte em uma crise econômica terminal, com hiperinflação, e os judeus ficando ricos”, concluiu.

A DAIA em sua denúncia apontou que os comentários violam uma lei argentina contra a discriminação, que estabelece que é ilegal “incentivar ou iniciar por qualquer meio a perseguição ou ódio contra uma pessoa ou grupos de pessoas por sua raça, religião, nacionalidade ou ideias políticas”.

A universidade respondeu em declaração que não permite nenhuma forma de discriminação e informou que investigaria o incidente e que, se as alegações fossem verificadas, imporia a punição “máxima”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *