Obrigatoriedade de ir para hotel-corona é cancelada

O ministro da Saúde, Yuli Edelstein, decidiu hoje (terça-feira) cancelar a obrigatoriedade do isolamento em hotéis de quem volta do exterior.

A decisão de enviar pessoas que voltam de outros países para quarentena forçada em hotéis-corona recebeu muitas críticas e reclamações públicas.

Dados do Ministério da Saúde mostram que menos de 50% dos repatriados do exterior foram realmente enviados para hotéis. Alguns foram liberados por meio de todo tipo de mentira, alguns que foram para hotéis fugiram para casa porque não houve uma fiscalização efetiva.

O sinal do colapso do procedimento pôde ser visto ontem, quando 70% daqueles que foram ao Comitê de Exceções do Aeroporto Ben Gurion para obter uma isenção foram transferidos para o isolamento residencial.

LEIA TAMBÉM

O fracasso do procedimento também se refletiu nas enormes filas vistas ontem no Aeroporto Ben Gurion. Os próprios hotéis também não estavam preparados e houve muitas reclamações sobre as condições de estadia.

Um motim estourou no Leonardo Hotel em Jerusalém ontem, depois que dezenas de pessoas em quarentena forçada tentaram deixar o hotel e foram repelidos à força pelos seguranças que os empurraram.

2 thoughts on “Obrigatoriedade de ir para hotel-corona é cancelada

Fechado para comentários.