Orquestra Filarmônica de Israel terá novo diretor

Lahav Shani, de 30 anos está pronto para assumir o comando da Orquestra Filarmônica de Israel. Shani, um talentoso pianista que cresceu em Tel Aviv e atuou como solista na Filarmônica quando adolescente assumirá o cargo de Zubin Mehta, que deve se aposentar no final do ano.

Zubin Mehta, de 83 anos, dirige a orquestra há meio século, desde 1969. Uma figura imponente no mundo da música, o mestre indiano realizou milhares de apresentações nos cinco continentes com a orquestra. Ele também teve centenas de apresentações como diretor musical na Sinfônica de Montreal, na Filarmônica de Los Angeles e na Orquestra Filarmônica de Nova York, além de inúmeras aparições de convidados com sinfonias de todo o mundo. Em 1981 recebeu o título de “diretor musical para a vida”.

A carreira de Lahav Shani começou a decolar depois de vencer a prestigiada Competição de Condução Gustav Mahler na Alemanha, em 2013. Isso levou a inúmeras aparições em todo o mundo, incluindo apresentações regulares com a Filarmônica de Israel. Atualmente, ele também é o maestro principal convidado da Orquestra Sinfônica de Viena e regente da Orquestra Filarmônica de Roterdam. Ele deve se tornar o diretor musical da Filarmônica em 2020.

Depois que Mehta anunciou seus planos de se aposentar, os músicos da orquestra votaram e escolheram Shani, seu amigo e colega, para ser o próximo diretor.

“Lahav personifica o que poderíamos esperar de um diretor musical da OFI: um israelense extremamente talentoso, que cresceu entre nós, vem de uma família musical”, disse Avi Shoshani, secretário geral da Filarmônica.

Em entrevista Shani declarou que é uma honra assumir este cargo e promete colocar seu próprio toque e expectativas em uma instituição que é considerada um tesouro nacional.