Nova York celebra seu orgulho por Israel

Dezenas de pessoas navegaram pelo rio Hudson, em Nova York, para mostrar seu orgulho por Israel. Barcos e jet skis adornados com bandeiras israelenses e americanas participaram da Quarta Festa Anual da Unidade de Inspiração, para comemorar a Parada de Água e Ar de Israel.

Ben Kogan, o principal organizador do evento, nasceu na União Soviética, cresceu em Israel e emigrou para Nova York há duas décadas. Durante a Operação Protective Edge, no verão de 2014, ele reuniu um grupo de “entusiastas da água” com ideias afins para mostrar a unidade de Israel.

“Nós invadimos a cidade”, disse Kogan. “Foi a primeira vez que fizemos isso, não oficialmente, mas foi inspirador. Em 2015, não houve guerra, mas as pessoas disseram ‘Vamos fazer de novo’”.

Em 2016, os nova-iorquinos que não tinham barcos particulares ou jet skis procuraram Kogan, dizendo que também queriam participar. Alguns pilotos foram para o céu para mostrar seu apoio a Israel também, decorando seus aviões particulares com a Estrela de Davi e sobrevoando os barcos.

“Conseguimos alugar um grande barco para todos”, disse Kogan. “Agora temos esse evento todo ano. Não temos patrocinadores, tudo acontece boca-a-boca, um amigo falando para o outro. Muitas das pessoas que frequentam não são nem mesmo judias. Alguns simplesmente amam Israel ou apenas querem se divertir”.

Julia Hoagland e o marido Ed Aguayo são dois dos participantes que foram se divertir no evento, sem qualquer ligação com Israel ou judaísmo. Aguayo é um católico peruano e Hoagland disse que não se identifica com nenhuma religião. Nenhum deles viajou para Israel, mas participaram do evento pelo segundo ano consecutivo.

Disse ele: “não tenho uma conexão real com Israel, todos aqui me dão informações que eu não encontraria em meus próprios círculos. É uma excelente maneira de ter uma experiência cultural sem sair do país “.

As embarcações partiram do Terminal do Exército do Brooklyn e atravessaram a costa de Coney Island, a Ponte Verrazzano, a Ponte do Brooklyn e a Estátua da Liberdade. Ao final os participantes se reuniram para cantar “Hatikvah”.

Kogan se referiu à água como uma “maneira única de expressar que o antissemitismo está em ascensão”. “Quando você está na cidade andando pelas ruas, apenas as pessoas do outro lado da rua podem vê-lo”, disse ele. “Quando você está na água, todo mundo pode ver você.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *