Passaporte Verde será cancelado a partir 1º de março

Em uma reunião do primeiro-ministro Naftali Bennett com a presença do ministro Nitzan Horowitz e outras autoridades da saúde para revisar o levantamento de várias restrições restantes, foi tomada a decisão de não estender o Passaporte Verde além de 1º de março.

A decisão reflete uma reversão das regras de saúde pública do COVID-19, com Bennett declarando que a onda de infecções por coronavírus está diminuindo.

O Passaporte  Verde concede entrada em locais públicos e reuniões para aqueles que foram vacinados, recuperados do COVID-19 ou recentemente testaram negativo para o vírus.

Embora as restrições Passaporte Verde tenham sido severamente reduzidas nas últimas semanas, elas agora serão totalmente removidas, mas os testes de antígeno continuarão a ser necessários para entrar em lares de idosos.

Bennett também disse que é importante que o país se prepare para futuras ondas de infecção.

“Quero que aprendamos as lições necessárias ao gerenciar essa onda, para que estejamos melhor preparados para cenários futuros”, disse ele.

Os ministros devem se reunir novamente hoje à noite para mais discussões sobre o alívio das restrições, incluindo aquelas sobre chegadas do exterior.

LEIA TAMBÉM

O Ministério da Saúde recomendou, na quarta-feira, o fim do requisito de quarentena para viajantes israelenses que retornam do exterior.

As outras recomendações do ministério incluem cancelar a exigência de que os israelenses que retornam apresentem um teste COVID no aeroporto antes de embarcar em um voo para Israel (embora o teste na chegada a Ben Gurion após o desembarque deva permanecer) e encerrar a quarentena para crianças não vacinadas que viajam para o exterior.

Crianças não-israelenses não vacinadas com menos de 12 anos devem ter permissão para entrar se estiverem acompanhadas por pais vacinados e precisarão se isolar até receberem um resultado negativo de um teste, disse o ministério. Os não-israelenses não vacinados com mais de 12 anos ainda não devem ser autorizados a entrar no país.

A exigência de uso de máscaras de proteção em espaços fechados e as regras existentes para o sistema educacional devem permanecer em vigor.

Os números do Ministério da Saúde publicados nesta quinta-feira mostraram uma tendência contínua de queda nas infecções, com 21.152 casos diagnosticados no dia anterior, um pouco acima do número de terça-feira, mas ainda uma fração dos mais de 80.000 casos por dia registrados em janeiro.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Canva

2 thoughts on “Passaporte Verde será cancelado a partir 1º de março

Fechado para comentários.