Prêmio para cobertura do massacre em Pittsburgh

O Pittsburgh Post-Gazette recebeu o Prêmio Pulitzer de 2019 por sua cobertura do massacre da sinagoga Etz Chaim – Árvore da Vida, em outubro passado.

Onze pessoas foram baleadas e mortas por um atirador durante o ato que ocorreu quando os fiéis do complexo da sinagoga de Pittsburgh se reuniam para os serviços matinais do Shabat.

O prêmio, o mais prestigiado em jornalismo, foi concedido a toda a equipe de reportagem do jornal. O comitê do prêmio citou o Post-Gazette por “uma cobertura imersiva e compassiva do massacre na sinagoga Etz Chaim de Pittsburgh, que capturou a angústia e a resistência de uma comunidade mergulhada no luto”.

Entre as 10 histórias citadas estava um perfil investigativo do atirador. A cobertura também incluiu uma manchete de primeira página contendo as primeiras quatro palavras da oração Kaddish em letras hebraicas.

O atirador, Robert Bowers, usou um rifle estilo assalto AR-15 no ataque em uma manhã de Shabat e teria gritado “Eu quero matar todos os judeus” durante o ataque.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *