Rabino-chefe: homossexual não pode ser religioso

O rabino israelense Shlomo Amar, rabino-chefe sefardita da cidade de Jerusalém disse em um sermão no último final de semana na cidade de Ashdod que os homossexuais não podem ser religiosos e que a homossexualidade é uma luxúria descontrolada que só pode ser superada pela crença em Deus.

O material de vídeo que registrou suas declarações foi publicado pela emissora pública israelense Kan.

A publicação de suas palavras veio depois que, no início deste mês, o Ministro da Educação de Israel, Rafi Peretz, também um rabino, gerou controvérsia ao falar de seu apoio à terapia de conversão homossexual para torná-los heterossexuais.

Mais tarde, Peretz retratou seus comentários e disse que “nunca” recomendara a chamada terapia de conversão homossexual, e enfatizou que se opõe “totalmente”  à prática que descreveu como “incorreta e séria”.

“Há pessoas que se dizem religiosas que também caíram nessa armadilha”, disse Amar durante o sermão em referência aos homossexuais. “Eles não são religiosos. Seria melhor se eles se livrassem de sua kipa e do Shabat e mostrassem suas verdadeiras faces”. “Com seus corpos, eles pecam contra o povo judeu”, disse ele, usando uma frase talmúdica que significa falta de observância religiosa.

Referindo-se à terapia de conversão referida por Peretz, Amar disse: “Todos podem superar isso. Não há necessidade de compreensão ou de um psicólogo ou de qualquer bobagem. Tudo o que eles precisam é ter medo de Deus, simplesmente acreditar em Deus para superá-lo”.

Dada a controvérsia desencadeada por seus comentários, organizações de direitos dos gays e personalidades israelenses exigiram que o rabino retratasse seus comentários.

7 thoughts on “Rabino-chefe: homossexual não pode ser religioso

  • 24 de julho de 2019 em 14:43
    Permalink

    Shalom! eu sou comtra o que o Rav falou sobre homossexuais qur eles nao podem ser religiosos. Em minha opiniao guardar o shabat e as festas judaicas e ser um Judeu verdadeiro com boa indule e fazer o bem um a outro; nao interfere se a pessoa e gay ou Lesbica. E mesmo porque ninguem pede p ser gay ou Lesbica. Enfim vamos nos amar mas uns aos outros. Tudo de bom a todos

    Resposta
    • 24 de julho de 2019 em 15:02
      Permalink

      melhor ainda seria aprender a escrever! principalmente antes de discordar de um rabino!

      Resposta
    • 24 de julho de 2019 em 15:09
      Permalink

      Shalom.
      Se a definição de religioso for de alguem que segue tudo que a Torah diz, entao ni guem é, ate porque , com a destruição do Templo, certas mitsvot nao podem ser cumpridas. Mas isto teria a ver com perfeição. O que entendo do que o rabino sisse e que, objetivamente , se alguém viola um mandamento prescrito na Torah, então não tem porque considerarae religioso. Pode ser 612/613 avos religioso. Segundo a regra geralmente usada em logica binária na qual uma única exceção (no caso, não cumprimento) já invalida a regra (de ser considerado religioso) etc. Lembrando que as punicoes aplicadas para estas violacoes so eram validas quando o Templo estava de pé, vide Maimonides etc.

      Resposta
    • 25 de julho de 2019 em 15:31
      Permalink

      Então porque Deus destruiu Sodoma e Gomorra? E oque está no livro de Levitico não importa mais? Não importa a opinião do homem da terra, oque importa é se Deus aceita, engraçado que as pessoas querem decidir por Deus!

      Resposta
  • 25 de julho de 2019 em 00:09
    Permalink

    Concordo plenamente com o Rabino! Deus já deixou tudo pronto. O homem que se desvia do bem e do amor, pela Luxúria.

    Resposta
  • 25 de julho de 2019 em 15:36
    Permalink

    Deus é Santíssimo, e não tem como se aproximar Dele sem renunciar as suas mas conduta pecaminosas!

    Resposta
  • Pingback: Rabino renuncia ao Knesset após declarações ofensivas – Revista Bras.il

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *