Sensor alerta sobre criança esquecida no carro

Uma equipe de cientistas israelenses desenvolveu um novo sensor térmico que poderia evitar que os pais esqueçam seus bebês e crianças em carros, o que pode levar a insolação veicular, hipertermia e até a morte.

Segundo a organização de segurança Kids and Cars, uma média de 37 crianças americanas morrem a cada ano esquecidas em carros sob o sol. Estes incluem casos em que uma criança foi esquecida em um carro, aquelas que acidentalmente se trancaram dentro do veículo ou, em um pequeno número de casos, quando uma criança foi intencionalmente deixada em um carro.

Vários casos também aconteceram em Israel. Entre junho e início de setembro, as temperaturas de Israel costumam ser bastante altas, com uma média entre 27 °C e 32 °C e alguns minutos no carro fechado pode ser fatal para uma criança.

O novo sistema foi criado pelos alunos de graduação do Technion, Adam Barhak e Assaf Yitzhak, sob a orientação da aluna de doutorado Ayal Taitler e do aluno de mestrado Dotan Shambi. É baseado em um sensor térmico relativamente simples e barato instalado em frente ao assento do bebê na parte de trás do veículo. O sensor produz uma imagem da criança e transfere os dados para um pequeno computador, que processa as informações e emite um alerta.

De acordo com nota do Technion, o sistema ativa uma sequência de alarmes em um circuito fechado que se expande de acordo com o tempo passado e a temperatura do veículo. Primeiro, uma luz de advertência é acesa, seguida por um bipe de aviso e, se necessário, notificação por mensagens de texto para um loop de pessoas que poderiam abrir remotamente as portas e janelas do carro.

Segundo Barhak, as várias soluções oferecidas até agora, como o monitoramento contínuo do peso colocado no assento do carro se mostraram ineficientes. “Decidimos que precisávamos mudar de direção e embarcar em um novo conceito – um sensor térmico avançado e barato que transfere os dados para um sistema capaz de aprender, analisar e tomar rapidamente decisões corretas.”

A solução vem na hora certa do ano. De acordo com o site noheatstroke.org, 809 crianças morreram devido à insolação dentro de veículos desde 1998. Sendo que 90% das mortes ocorreram entre abril e setembro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *