Sistema israelense acaba com cola nos exames

Um novo sistema desenvolvido em Israel, implementado recentemente em universidades e na maioria das faculdades em Israel, pode verificar o nível de originalidade de trabalhos em qualquer idioma nas ciências humanas, ciências sociais e na maioria das ciências da vida.

A Originality Ltd desenvolveu um sistema que inclui um banco de dados de cerca de 7.000.000 de exames e trabalhos apresentados em Israel nos últimos dez anos. A solução tornou-se particularmente popular à luz da transição para o ensino a distância devido ao COVID-19 e aos requisitos de distanciamento social.

“Um estudo realizado em várias faculdades e universidades israelenses mostrou que nas ciências humanas e exatas houve uma queda significativa no nível de integridade em comparação com um declínio apenas moderado nas ciências sociais e ciências da saúde”, diz a empresa.

Eles acrescentam que, antes do COVID-19, o nível de integridade nas faculdades particulares era maior que o das universidades, mas essa tendência foi revertida durante os bloqueios do Coronavírus, o que significa que o nível de integridade nas faculdades particulares ficou menor do que nas universidades. Portanto, a trapaça também está acontecendo em faculdades menores.

Na maioria dos casos, a punição por plágio não é muito rígida. Em Israel, fica a critério do comitê disciplinar de cada instituição acadêmica e é respaldado pelos regulamentos da instituição.

As sanções variam entre uma advertência ou repreensão, a desclassificação de um exame, a proibição de iniciar um curso em determinada data, talvez o semestre seguinte ou a revogação do direito de fazer um curso. As sanções mais severas, suspensão ou expulsão, raramente acontecem.

LEIA TAMBÉM

Os métodos de copiar se tornaram mais criativos nos últimos dois anos e a prova disso são os exames feitos pelo Zoom. O ângulo da câmera é relativamente limitado e os alunos podem aproveitar isso para transmitir respostas via WhatsApp sem controle ou supervisão.

O chefe do departamento de ensino de ciências da Achva Academic College, Dr. Omar Flick, afirma: “Se os alunos tivessem investido toda a sua criatividade estudando para as provas e não em como trapacear, nossa situação teria sido maravilhosa. Quando a confiança é prejudicada, a tecnologia pode resolver o problema e nos mostrar se o trabalho foi copiado ou não. Digitalizamos todos os exames e documentos através do software para garantir que o trabalho seja original”.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto Canva