Sistema israelense mantém motorista alerta

Um sistema de monitoramento de motorista, desenvolvido pela Cipia, uma startup israelense que detém mais de 70 patentes em IA de visão computacional, está sendo incorporado aos carros que estão, hoje, nas estradas.

Uma pequena câmera no painel monitora a taxa de intermitência e a direção do olhar em busca de sinais de distração. Cada piscar de olhos do motorista é detectado para garantir que ele não esteja sonolento ou distraído.

O sistema rastreia a posição exata e a inclinação do rosto, a direção do olhar, a atividade das pálpebras, a taxa e a duração de cada piscada, a dilatação das pupilas, a abertura dos olhos, a boca aberta e muito mais.

Usando IA e visão computacional, o sistema está constantemente atento a sinais de uso de telefone celular, uso de cinto de segurança e o cigarro, e verificando se o motorista está realmente focado na estrada. Se não estiver, isso o chama a atenção.

Três fabricantes já incorporaram sua tecnologia Driver Sense em carros que estão atualmente em produção e mais dois se inscreveram. Isso eleva para 25 o número de modelos de carros diferentes que usam o sistema.

Entre os clientes da Cipia estão a SAIC Motors, maior fabricante chinesa de automóveis, que vende mais de 5 milhões de unidades por ano, e a Chery, também chinesa, que vendeu quase 1 milhão no ano passado.

O Driver Sense será usado em um SUV da Chery, a ser vendido na Europa, América do Sul, Austrália, Oriente Médio e África, com início de produção previsto para o final de 2023.

LEIA TAMBÉM

“Apesar de todos os sofisticados sistemas de segurança que já estão instalados nos veículos e de todas as coisas que acontecem na estrada, o perigo real está atrás do volante”, disse Tal Krzypow, vice-presidente de produtos da Cipia, ao site NoCamels. “Emitimos milhões de alertas para evitar que os motoristas se distraiam ou adormeçam”.

Existem outras empresas que desenvolveram sistemas de monitoramento de motoristas, incluindo Smart Eye e Seeing Machines. Mas a Cipia diz que o que diferencia seu sistema é que ele exige poder de processamento e especificação de câmera relativamente baixos, de modo que fabricantes e frotas têm que pagar menos no geral. O preço mais baixo significa que seu software pode entrar em mais veículos.

Mais de um milhão de pessoas morrem todos os anos devido à condução distraída, diz Krzypow. O sistema reduziu para mais da metade o número de acidentes em algumas frotas. “Sua contribuição é muito perceptível”, diz ele.

Os motoristas se envolvem em pelo menos um comportamento de condução potencialmente distraído em mais de 98% de todas as viagens. E, de acordo com a Administração Nacional de Segurança no Tráfego Rodoviário dos EUA, 80% dos acidentes de carro e 65% das quase colisões envolvem alguma forma de distração do motorista, geralmente ocorrendo três segundos antes do acidente.

Mas as coisas estão começando a mudar. A partir de julho de 2022, novas tecnologias de segurança tornaram-se obrigatórias nos veículos europeus para proteger passageiros, pedestres e ciclistas. Estes incluem avisos de sonolência e distração.

A Comissão Europeia pretende salvar mais de 25.000 vidas e prevenir pelo menos 140.000 ferimentos graves até 2038. Seu objetivo de longo prazo é ter zero fatalidades até 2050 (“Vision Zero”).

Para o futuro, a Cipia planeja expandir sua tecnologia em um novo produto chamado Cabin Sense, que detectará quem estiver no veículo para personalizar suas experiências, ajustando automaticamente preferências como funções de infoentretenimento, temperatura e volume.

Fonte: NoCamels
Foto: Cipia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.