Autoridades voltam-se contra estrangeiros ilegais

Depois que Israel conseguiu superar a pandemia do corona, a Autoridade de População e Imigração voltou a lutar contra o fenômeno dos trabalhadores estrangeiros ilegais.

De acordo com dados da Autoridade de População e Imigração, no final de 2020 havia 116.324 trabalhadores estrangeiros em Israel, dos quais 98.188 eram legais (84%) e 18.136 eram ilegais (16%).

O número de trabalhadores estrangeiros legais diminuiu em relação a 2019, quando seu número era de 101.982, mas o número de pessoas ilegais aumentou ligeiramente no ano passado, em relação a 2019, quando seu número era de 17.484. “Estamos voltando ao esforço total contra trabalhadores estrangeiros ilegais e seus empregadores”, disse o Prof. Shlomo Mor-Yosef, diretor-geral da Autoridade de População e Imigração.

“Desde o início da crise do Corona, o número de estrangeiros ilegais diminuiu significativamente devido às restrições à entrada em Israel. Mesmo hoje, os estrangeiros não podem chegar a Israel sem obter uma licença antes mesmo do embarque”, acrescentou Mor Yosef.

LEIA TAMBÉM

A partir do resumo dos dados da Autoridade, durante 2020, 3.625 imigrantes ilegais foram expulsos de Israel, uma diminuição significativa em comparação com 2019, quando foram expulsos 6.694 e com 2018, com 7.597 expulsos.

O maior número de trabalhadores estrangeiros está na área de enfermagem, 55.705 com visto válido, além de 13.251 ilegais. No ano passado, 14.877 trabalhadores estrangeiros legais e 1.091 ilegais foram empregados na indústria da construção. A indústria agrícola empregava 22.289 trabalhadores legais e 2.893 trabalhadores ilegais.

Além de trabalhadores estrangeiros legais e ilegais, 30.511 infiltrados estão no país, segundo a Autoridade de População: 21.573 da Eritreia, 6.177 do Sudão, 2.174 de outros países africanos e 407 de outros países do mundo.

O professor Mor Yosef estima que cerca de metade dos infiltrados estão no sul de Tel Aviv. Segundo ele, ainda há infiltrados que saem voluntariamente e voltam para seus países, mas são números relativamente baixos.

Os dados também mostram que havia 48.600 turistas em Israel com visto vencido, e estima-se que eles trabalhem em vários lugares. Ao mesmo tempo, em 2020, 1.909 pedidos de asilo foram registrados em Israel, em comparação aos 9.842 de 2019.

Fonte: Maariv
Foto: Yuval Segal Pikiwiki Israel, CC BY 2.5

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *