Bird Maps, o Waze dos veículos individuais

Uma iniciativa piloto que mudará a maneira como ciclistas e donos de scooters, bem como mensageiros, entregadores e correios circulam pelas cidades está sendo lançado.

A Bird, empresa de transporte compartilhado de scooters elétricas, e a Trailze, startup israelense de tecnologia de navegação que está remapeando a grade urbana, acabam de lançar o aplicativo Bird Maps, que oferecerá navegação criada especificamente para pilotos de veículos em escala humana para navegar com segurança pelas ruas.

Segundo Ronen Bitan, CEO da Trailze, “o Google Maps é incrível para carros. Mas existe um vácuo enorme quando se trata de navegação na cidade para ciclistas e scooters.”

O Bird Maps é um aplicativo autônomo gratuito, disponível em breve no iOS e Android, que dará aos pilotos a oportunidade de inserir suas informações de destino e obter em troca a navegação visual e por áudio, passo a passo.

“Nossa visão na Trailze é tornar a condução de veículos individuais a opção mais fácil e segura para todos”, diz Bitan. “Não poderíamos estar mais entusiasmados em unir forças com Bird, a Apple do espaço compartilhado de micromobilidade, e usar nossa tecnologia de navegação exclusiva para revolucionar a maneira como as pessoas se deslocam em nossas cidades”.

LEIA TAMBÉM

De fato, como as pessoas e os bens circulam por nossas cidades está mudando a cada dia. Novas opções de mobilidade compartilhada propõem menores emissões, melhor segurança e maior acessibilidade.

“Com milhões de pessoas abraçando a micromobilidade elétrica compartilhada e as cidades em todos os lugares comprometendo mais recursos para o desenvolvimento de ciclovias, queríamos garantir que os ciclistas pudessem navegar e utilizar mais facilmente a infraestrutura da cidade”, disse Patrick Studener, chefe da Bird EMEA.

Antes do COVID-19, scooters elétricas e bicicletas elétricas estavam lentamente ganhando força como o meio de transporte preferido para destinos no centro da cidade em todo o mundo. As scooters elétricas compartilhadas são usadas em 626 cidades, em 53 países e já fizeram mais de 300 milhões de viagens.

Durante o COVID-19, mais de 300 cidades introduziram planos para mais de 2.600 quilômetros adicionais de ruas lentas e ciclovias temporárias. Entre eles, o município de Tel Aviv-Yafo aprovou recentemente um plano estratégico para dobrar o comprimento das ciclovias na cidade de 140 para 300 km até 2025.

Agora, à medida que os municípios emergem dos novos bloqueios por coronavírus, Bitan diz que a demanda por compartilhamento de scooters ou e-bikes está crescendo.

“COVID19 trouxe muitas pessoas para a micromobilidade por razões óbvias: as pessoas não querem mais entrar em carros ou táxis compartilhados, as entregas são mais populares e precisam de micromobilidade para torná-las econômicas, e as pessoas viram suas cidades com menos poluição e quer que elas permaneçam limpas. A micromobilidade oferece ótimas soluções”, diz ele.

E a Bird, líder em transporte compartilhado de scooter elétrico, optou por mostrar que é possível levar as pessoas para onde elas precisam estar de maneira segura com o Bird Maps.

Foto: PRNewsfoto/Bird

Um comentário em “Bird Maps, o Waze dos veículos individuais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *