Campanha LGBTQ+ em árabe lançada em Israel

A maior campanha pública de Israel em apoio às pessoas LGBTQ+ na sociedade árabe foi lançada em todo o país pela Beit el-Meem, a organização criada especificamente para ajudar as pessoas LGBTQ+ nas comunidades árabes.

A Beit el-Meem colocou dezenas de faixas em todo o país, inclusive em Nazaré, Iksal e Kafr Kanna, com o slogan “Há um lar para todas as sexualidades e identidades de gênero na sociedade árabe”, na maior campanha de apoio às pessoas LGBTQ+ já feita na sociedade árabe de Israel.

A campanha faz parte de um projeto maior que visa criar soluções, instituições e infraestrutura para árabes LGBTQ+ em Israel.

A Beit el-Meem opera uma linha direta em árabe, cinco dias por semana, de domingo a quinta-feira, e oferece assistência psicológica e jurídica gratuita para aqueles que precisam. Eles também realizam várias reuniões e eventos sociais durante todo o ano.

“A comunidade árabe LGBTQ+ viveu em segredo no passado, mas hoje nossa comunidade está começando a se organizar, como merece, para promover os direitos à igualdade e segurança que todos nós temos”, disse a organização em comunicado sobre o novo projeto.

A Associação para a Igualdade LGBTQ+ em Israel, conhecida como The Agudah, também reagiu ao projeto, dizendo que estava “orgulhosa dos ativistas que estão fazendo suas vozes serem ouvidas e liderando o caminho para um espaço seguro para os árabes LGBTQ+. Ter o direito de ser quem somos, onde quer que estejamos, em cada cidade, vila e localidade”.

LEIA TAMBÉM

Em fevereiro deste ano, Israel anunciou que abriria o primeiro abrigo do país destinado especificamente para jovens árabes-israelenses LGBTQ+ que foram forçados a sair de casa devido a suas sexualidades ou identidades de gênero.

A ideia de abrir abrigos voltados especificamente para o setor árabe surgiu pela primeira vez em 2019, após um incidente violento em frente a um albergue gay em Tel Aviv, disse Or Keshet, diretor de relações governamentais do Agudah, na época.

O projeto está sendo supervisionado pelo Ministério do Bem-Estar e Assuntos Sociais e é fortemente apoiado na Knesset pela deputada Ibtisam Mara’ana, que coloca o foco tanto na comunidade LGBTQ+ quanto na sociedade árabe em seu trabalho político.

O abrigo deve ser inaugurado nos próximos meses.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto:  Beit El-Meem

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.