CJM na campanha “Pense antes de compartilhar”

O Congresso Judaico Mundial (CJM) se uniu à Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) no lançamento de uma série de recursos de aprendizagem abrangentes e acessíveis para aumentar a consciência sobre a existência e as consequências de teorias da conspiração ligadas à pandemia de Covid-19.

Os recursos abordam como reconhecer as teorias da conspiração, entender o que as impulsiona, refutá-las com fatos e responder com eficácia àqueles que as divulgam. #ThinkBeforeSharing (“Pense antes de compartilhar”) é uma parceria entre a UNESCO, o CJM, o Twitter e a Comissão Europeia.

O presidente do CJM, Ronald S. Lauder, explicou: “A Unesco demonstrou grande liderança no combate à desinformação perigosa sobre a crise de saúde pública da Covid-19 e elogio o Twitter e a Comissão Europeia por usarem suas poderosas plataformas para ajudar a expandir as estratégias de compartilhamento de dados sobre esta doença e suas raízes. Vimos um aumento preocupante de teorias de conspiração antissemitas e xenófobas desde o início da pandemia, que representam uma grande ameaça. As pessoas precisam saber como identificar essas ideias de conspiração e impedir a propagação para espalhar a verdade”.

Em nota, a diretora-geral da Unesco, Audrey Azoulay, destacou os perigos da desinformação e rumores em relação à pandemia e outras questões: “As teorias da conspiração causam danos reais às pessoas, à sua saúde e também para sua segurança física. Eles amplificam e legitimam os equívocos sobre a pandemia e reforçam os estereótipos que podem alimentar a violência e as ideologias extremistas violentas.”

LEIA TAMBÉM

Os infográficos, disponíveis em árabe, chinês, inglês, francês, russo e espanhol, estão sendo disseminados nas redes sociais por meio da hashtag #ThinkBeforeSharing, das páginas de mídia social do UNESCO MIL CLICKS e do site da Comissão Europeia na luta contra a desinformação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *