Crianças isentas de quarentena, a partir de hoje

O plano de Israel de isentar da quarentena crianças em idade escolar que foram expostas a um portador confirmado de COVID entrará em vigor nesta quinta-feira, anunciou o primeiro-ministro Naftali Bennett, apesar dos pedidos de técnicos do Ministério da Saúde para adiá-lo.

Bennett anunciou sua decisão com poucas horas de antecedência e contra o conselho de especialistas. Todos os alunos, vacinados ou não, passarão por dois testes domiciliares de antígenos por semana antes de irem para a escola.

O influente Sindicato dos Professores de Israel pediu a seus membros que não fossem trabalhar nesta quinta-feira, em protesto contra “a decisão do governo que coloca sua saúde em risco”. As instituições de educação especial funcionarão normalmente, disse o sindicato.

O sindicato representa cerca de 150.000 professores da maioria das faixas etárias. A lei estipula que os sindicatos primeiro anunciem uma disputa trabalhista e só depois de duas semanas entrem em greve. Portanto, o Estado pode agora recorrer à Justiça e pedir uma ordem contra a greve. A ministra da Educação, Yifat Shasha-Biton, disse que não gostaria que uma greve acontecesse e que pedirá uma ordem contra ela.

Funcionários do sindicato admitiram que não têm poder legal para convocar a greve, mas dizem que ficaram sem alternativa depois que suas tentativas de influenciar a política em conversas com funcionários do governo fracassaram.

Funcionários do Ministério da Saúde aconselharam o gabinete a adiar a isenção para crianças por 10 dias, e a organização que representa os pediatras de Israel disse que estava “levantando uma bandeira vermelha”, citando um aumento nas infecções e hospitalizações entre menores.

LEIA TAMBÉM

Os alunos passarão por dois testes domiciliares de antígenos por semana, todos os domingos e quartas-feiras, antes de irem para a escola. Eles também devem fazer o teste pela primeira vez nesta quinta-feira, dia em que as novas regras entrarão em vigor.

Aqueles com teste negativo estarão livres para frequentar a escola. Os alunos com teste positivo serão obrigados a fazer outro teste de antígeno por meio de uma instituição de prestação de serviços médicos. Se esse teste for negativo, eles estarão livres para ir à escola. Se positivo, devem entrar em quarentena por cinco dias.

Além disso, um aluno exposto a um portador de COVID continuará frequentando a escola normalmente. O Ministério da Saúde recomenda que aqueles que tenham uma exposição próxima e direta com um paciente com COVID façam o teste todos os dias durante cinco dias.

As novas regras se aplicam a todos os alunos, desde a pré-escola até o ensino médio. O Ministério da Educação disse que distribuirá 35 milhões de kits de teste em casa para escolas e pré-escolas para os alunos usarem nas próximas semanas.

Os alunos com alto risco de infecção grave ou com familiares de alto risco não precisam vir à escola no próximo mês. No entanto, as escolas também não são obrigadas a oferecer o estudo remoto para aqueles que ficam em casa.

As crianças, agora, representam mais de um terço de todos os casos confirmados diariamente. Só na segunda-feira, mais de 32.000 crianças testaram positivo. Desta forma, quase metade de todos os que estão sendo testados são crianças.

O Ministério da Saúde não divulgou números específicos detalhando o motivo da internação pediátrica.

Fonte: Haaretz
Foto: Canva

One thought on “Crianças isentas de quarentena, a partir de hoje

Fechado para comentários.