Custo de vida é prioridade nas próximas eleições

O alto custo de vida de Israel e o ambiente econômico estarão no topo das preocupações dos eleitores, em novembro, quando os israelenses forem às urnas para a quinta eleição nacional desde 2019.

De acordo com uma pesquisa publicada pelo Instituto de Democracia de Israel (IDI), 44% dos entrevistados israelenses disseram que os principais fatores que influenciam sua decisão ao votar são a plataforma econômica de um determinado partido e seu plano, se houver, para lidar com o aumento do custo de vida.

Para 24% dos entrevistados, a liderança do partido e a identidade do líder do partido são o principal fator, de acordo com a pesquisa de opinião pública e política “Índice da Voz Israelense”, realizada mensalmente.

Outros 14% dos entrevistados disseram que seu principal ponto para decisão sobre a votação são as políticas de um partido político sobre religião e estado, e 11% disseram que a posição de um partido sobre segurança e política externa era sua questão número um.

Apenas 2% dos entrevistados disseram que seu principal motivador de votação é a crise climática e a plataforma de um partido sobre aquecimento global e questões ambientais. Cinco por cento responderam “outro”.

A pesquisa foi realizada no final de julho com 600 homens e mulheres entrevistados por telefone ou pela internet em hebraico e 150 em árabe, constituindo uma amostra nacional representativa de toda a população adulta de Israel com 18 anos ou mais, com margem de erro de 3,59% , disse IDI.

Cerca de metade dos entrevistados disseram que planejam votar no mesmo partido em que votaram nas eleições de março de 2021.

LEIA TAMBÉM

Este sentimento foi mais forte entre os entrevistados que votaram no Judaísmo Unido da Torá. Cerca de 82% dos que votaram no partido ultraortodoxo no ano passado disseram que o farão novamente em novembro. Mais de 75% dos eleitores do Likud consultados para a pesquisa disseram que votariam no partido novamente, e 72% dos que votaram no Yesh Atid, liderado pelo primeiro-ministro Yair Lapid, votariam mais uma vez no partido.

Com exceção de Yesh Atid, os entrevistados da pesquisa que optaram por partidos incluídos na coalizão disseram que eram menos propensos a votar neles novamente em novembro. Apenas 52% dos eleitores do Meretz disseram que votariam no partido novamente nas próximas eleições; 50% votariam novamente no Yisrael Beytenu, liderado por Avigdor Liberman e 33% votariam no Azul e Branco/Nova Esperança, a chapa combinada de Benny Gantz e Gideon Sa’ar.

Além disso, apenas 2% dos entrevistados judeus que votaram nas eleições de 2021 disseram que não planejavam ir às urnas em novembro, em comparação com 21% dos entrevistados árabes que disseram que planejavam ficar em casa no dia da eleição.

De acordo com reportagens anteriores do Times of Israel, a apatia generalizada dos eleitores provavelmente manterá muitos árabes israelenses em casa, sugeriram pesquisadores e analistas. Dois anos atrás, os quatro partidos árabes contaram com uma alta participação dos eleitores árabes elegíveis (65%) para conseguiur um recorde de 15 assentos na Knesset. Mas os dois últimos anos tempestuosos na política israelense deixaram tanto o bloco da Lista Conjunta quanto o partido islâmico Ra’am profundamente atingidos.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Wikipedia, montagem

One thought on “Custo de vida é prioridade nas próximas eleições

Fechado para comentários.