FIFA lista “Territórios Palestinos Ocupados”, não Israel

Torcedores de futebol israelenses descobriram, nesta quarta-feira, que seu país não estava na lista do site da empresa de vendas de ingressos e estadias para a Copa do Mundo, que acontecerá no Catar no final deste ano. A lista, no entanto, inclui “Territórios Palestinos Ocupados”.

A omissão refere-se especificamente à página do site da FIFA que oferece pacotes de viagem ao Catar para o evento, vendidos exclusivamente através da empresa chamada “Winterhill Hospitality”, uma empresa com sede em Hong Kong, que tem direitos exclusivos para oferecer serviços de hospitalidade para a Copa do Mundo, via FIFA.

Em seu site, diz que sua subsidiária MATCH Hospitality “é a única empresa no mundo autorizada pela FIFA a oferecer e garantir pacotes exclusivos de hospitalidade com ingressos para todas as partidas da Copa do Mundo da FIFA Qatar 2022™, diretamente ou por meio de seus representantes designados.”

O site oferece pacotes opcionais e vendedores locais de ingressos, mas não inclui Israel como estado membro, impossibilitando a compra de ingressos por israelenses

Israel está ausente da lista dos países do Oriente Médio, onde os ingressos podem ser comprados, e os fãs são direcionados para os Territórios Palestinos Ocupados.

O Governo anunciou em junho passado que os israelenses poderiam participar dos jogos. O acordo, que veio após meses de negociações com a FIFA, foi anunciado pelo então ministro do Exterior, Yair Lapid.

LEIA TAMBÉM

“Uma conquista política que enche o coração dos torcedores! Após um trabalho árduo ao lado do ministro da Defesa Benny Gantz e do ministro da Cultura e Esportes Hili Tropper, este acordo bem-vindo amadureceu e os israelenses poderão voar para assistir à Copa do Mundo no Catar”, escreveu Lapid em um post nas redes sociais na época.

Os pacotes de hospitalidade incluem acomodações, ingressos para um jogo, bem como benefícios adicionais, como acesso a uma recepção. Os preços variam de US$ 950 a US$ 6.700, dependendo de qual etapa da competição.

Um anúncio conjunto dos ministros do Exterior, Defesa, Cultura e Esporte, da época, disse que os cidadãos israelenses – que normalmente só podem entrar no Catar com passaporte estrangeiro – poderão viajar livremente e assistir aos jogos durante o torneio, programado para começar em 21 de novembro.

Sob os termos do acordo firmado com a FIFA, os israelenses que desejam participar devem primeiro comprar um ingresso para um jogo e, em seguida, solicitar online um cartão de identificação de torcedor, cuja aprovação concede ao seu titular entrada no Catar e permite que ele solicite hospedagem.

Atualização
O agente de vendas nos “territórios palestinos ocupados ” foi aparentemente removido da lista de agentes no site de vendas de pacotes para a Copa do Mundo de 2022, depois que os usuários notaram anteriormente que o site não havia mencionado Israel em sua lista de vendas. agentes.

Fontes: The Times of Israel e Ynet
Foto: Canva e Winterhill Hospitality

2 thoughts on “FIFA lista “Territórios Palestinos Ocupados”, não Israel

Fechado para comentários.

%d blogueiros gostam disto: