Deputado diz que atirador de Kiryat Arba não é terrorista

Ofer Cassif, o único deputado judeu do Partido árabe Hadash-Ta’al, diz que, embora apoie uma luta não violenta, ele não “espera que os ocupados e reprimidos fiquem sentados e não façam nada”.

Cassif disse, na segunda-feira, que não considera o atirador palestino que matou Ronen Hanania em um ataque a tiros perto de Kiryat Arba, na região da Samaria e Judeia, como um terrorista.

Em entrevista ao site de notícias Ynet, Cassif foi perguntado se ele considerava os moradores mortos em ataques na região vítimas do terror, com Hanania como exemplo. Cassif, o único deputado judeu da aliança, disse que não.

“Não o retrate como um homem qualquer”, disse ele sobre Hanania. “Especialmente aqueles que vivem como uma ‘pedra no sapato dos palestinos’, não podem ser considerados civis inocentes”, disse Cassif.

“Eu e meus amigos no Hadash dizemos há anos que apoiamos uma luta não-violenta, mas é o que acontece em todos os lugares onde há ocupação e repressão. Aqueles que esperam que os ocupados e reprimidos apenas fiquem sentados e não façam nada estão mentindo para si mesmos”, acrescentou o parlamentar.

Hanania e seu filho Daniel foram baleados na noite de sábado quando visitavam uma loja de conveniência localizada entre Kiryat Arba e a cidade vizinha de Hebron.

O terrorista foi identificado como Muhammed Kamel al-Jabari, um membro do grupo terrorista Hamas.

LEIA TAMBÉM

Depois de atirar em Hanania e seu filho, Jabari abriu fogo contra médicos e seguranças que chegaram ao local para ajudar a dupla, ferindo gravemente um paramédico.

O líder do sionismo religioso Bezalel Smotrich disse que ficou chocado ao ouvir as declarações de Cassif.

“Para ele, não há problema em matar minha esposa, meus filhos e eu, bem como meio milhão de residentes na Judeia e Samaria”, disse Smotrich.

Seu parceiro político, Itamar Ben Gvir, acrescentou: “Cassif é a razão pela qual as pessoas deveriam votar na direita. O projeto de lei destinado a deportar apoiadores do terrorismo que pretendemos levar à Knesset se aplicará a políticos como ele, que apoiam o terrorismo”.

As declarações de Cassif seguiram comentários da deputada do Hadash-Ta’al, Aida Touma-Sliman na semana passada, quando ela se referiu a cinco membros mortos de um grupo terrorista palestino como “mártires” e afirmou que sua “resistência” era uma resposta à “ocupação”.

Postando no Facebook fotos de um funeral em Nablus para cinco membros do grupo terrorista Lion’s Den que foram mortos em um ataque noturno das FDI, a deputada escreveu: “Quanto mais a ocupação aumenta seus crimes, mais a resistência aumenta. Uma lição importante na história das nações”.

Fonte: The Times of Israel
Fotos: Wikimedia Commons e Captura de tela (usada de acordo com a Cláusula 27a da Lei de Direitos Autorais, via The Times of Israel)

One thought on “Deputado diz que atirador de Kiryat Arba não é terrorista

Fechado para comentários.