Turistas podem entrar em Israel sem a terceira dose

O gabinete do Corona aprovou um novo plano, na noite de domingo, que permitirá que grupos de turistas vacinados com duas doses da vacina COVID-19 entrem em Israel, mesmo que tenham se passado mais de seis meses desde que receberam a vacina, e mesmo que não tenham recebido a terceira dose.

Foi comprovado que a eficácia da segunda vacina diminui com o tempo, exigindo uma terceira dose de reforço.

Israel está buscando maneiras de recuperar a indústria do turismo e garantir que as centenas de milhares de pessoas que trabalham no setor possam continuar empregadas.

Esses turistas precisam ter uma autorização de entrada do Ministério do Turismo antes de chegar a Israel, e devem vir de países “verdes” e “amarelos” com baixas taxas de infecção, de acordo com a classificação do Ministério da Saúde.

Os grupos, formados por cinco a 40 turistas, serão conduzidos como uma cápsula, com restrição de circulação em locais com maior risco de infecção, como boates ou bares.

Durante os primeiros sete dias de permanência, os turistas “desprotegidos” do grupo deverão realizar um teste de PCR a cada 72 horas ou apresentar resultado negativo em teste de antígeno realizado a cada 24 horas.

LEIA TAMBÉM

O líder do grupo deverá manter um registro das atividades do grupo, contatos, locais e horários de visita, e irá apresentá-lo a um pesquisador epidemiológico se um infectado for encontrado no grupo.

O Ministro da Saúde, Nitzan Horowitz, afirmou após a votação que “também no turismo, viveremos ao lado do Corona”.

“Estamos tomando todas as precauções e controles para manter a saúde pública e identificar novas variantes rapidamente. Ao mesmo tempo, estamos mantendo a economia israelense, a educação, a cultura, o turismo e a rotina de vida em Israel”, disse ele.

O Ministro do Turismo, Yoel Razvozov, disse que o governo está “removendo as restrições e aprovando mais turistas para entrar em Israel. O caminho para o retorno dos turistas ainda é longo, então devemos agir rápida e corretamente para aumentar o número de turistas em Israel”.

“A economia israelense precisa disso e, claro, os trabalhadores do setor de turismo precisam disso”, acrescentou.

A proposta requer a aprovação do Comitê de Constituição da Knesset, após o qual entrará em vigor imediatamente.
Cerca de 34.500 turistas visitaram Israel em setembro, 128% a mais que no ano passado, quando Israel estava no meio de sua terceira onda de Coronavirus, mas ainda 91,5% menos do que em setembro de 2019, quando 405.000 turistas entraram em Israel.

Setembro, durante o qual geralmente são celebrados os grandes feriados judaicos, é a alta temporada do turismo em Israel.

Nos primeiros nove meses de 2021, cerca de 243.500 turistas visitaram Israel, em comparação com 782.700 no período correspondente em 2020, mas ainda 69% menos que no mesmo período em 2019.

Fonte: Jewish Press
Foto: Tomer Neuberg (Flash90)

3 thoughts on “Turistas podem entrar em Israel sem a terceira dose

Fechado para comentários.