Engenharia é a preferência dos estudantes israelenses

Pelo segundo ano consecutivo, a carreira de engenharia é a mais popular entre os estudantes israelenses, de acordo com novos dados publicados pelo Conselho de Educação Superior (CES) para o novo ano acadêmico de 2019-20.

Um total de 35.041 estudantes universitários israelenses estudou engenharia durante o ano acadêmico de 2018-19, mais que os 34.324 dos estudos sociais. Os programas de estudos sociais têm sido os mais populares nas últimas décadas.

Na última década, houve um aumento de 80% no número de estudantes de ciência da computação em todo o país. No ano passado, 16.780 israelenses estudaram computação, matemática e estatística, em comparação com apenas 9.122 durante o ano acadêmico de 2009-2010.

No total, mais de um em cada quatro dos cerca de 190.000 estudantes israelenses estudou engenharia, computação ou matemática durante o ano acadêmico de 2018-19.

Diante da popularidade das carreiras de engenharia e ciência da computação, os demais programas de graduação, incluindo direito e administração de empresas, tiveram uma queda de 20 a 25% no número de estudantes na última década.

Tendo em conta uma diminuição semelhante no número de estudantes que optam por estudar carreiras em ciências humanas – de 14.248 estudantes em 2012-13 para 10.698 em 2018-19 -, a CES promove programas que incentivam a integração das ciências humanas com outros campos de estudo.

“Durante a última década, houve um boom nas carreiras de engenharia e ciência da computação, juntamente com um declínio nas áreas de administração de empresas e direito”, diz o professor Ido Perlman, vice-presidente do Conselho de Ensino Superior.

“Essas tendências se devem, entre outras coisas, às forças do mercado, juntamente com a promoção do programa nacional para fortalecer as profissões de alta tecnologia. Em breve, concluiremos o programa de aperfeiçoamento em humanidades. Também pretendemos integrar as humanidades em outros campos de estudo e torná-las acessíveis a muitos estudantes.”

No mês passado, quatro universidades israelenses foram nomeadas entre as 50 principais instituições acadêmicas do mundo que produzem empreendedores de sucesso. As instituições foram classificadas de acordo com as que produziram a maioria dos empresários que posteriormente obtiveram financiamento para suas empresas.

Os programas de graduação da Universidade de Tel Aviv ficaram em oitavo lugar no mundo por produzir empreendedores de sucesso, de acordo com o estudo anual, o mais alto de todas as universidades não americanas.

As quatro universidades israelenses que alcançaram o ranking são: Tel Aviv (8), o Instituto de Tecnologia Technion-Israel (14), a Universidade Hebraica de Jerusalém (34) e a Universidade Ben-Gurion do Negev (49).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *