Entrada em Israel será limitada a 200 por dia

O Primeiro Ministro e os Ministros da Saúde e Transportes determinaram que a partir da próxima semana, a entrada em Israel será restringida a 200 pessoas por dia, devido ao medo de mais cepas do vírus corona entrando no país.

A decisão será válida até que seja encontrada uma solução tecnológica e/ou seja restabelecida a obrigatoriedade de isolamento em hotéis para quem volta do exterior, que foi abolida pelo Comitê de Constituição liderado pelo deputado Yaakov Asher.

A decisão foi tomada depois que o Comitê de Constituição decidiu não estender o isolamento no hotel, que vai expirar hoje à meia-noite.

A cota de entradas não incluirá casos humanitários urgentes.

Trata-se de uma mudança significativa de política, que até agora tem tido dificuldade em se mostrar eficaz na fiscalização do isolamento dos que entram no país – e principalmente no transporte dos repatriados para os hotéis.

LEIA TAMBÉM
Ainda na semana passada, o Gabinete Corona aprovou o plano de abertura do Aeroporto Ben Gurion, sob o qual o aeroporto receberia até 2.000 passageiros por dia.

De acordo com o plano, o Ministério dos Transportes vai permitir a combinação de voos de companhias aéreas estrangeiras, aprovar a lista de voos e países de origem, e serão feitas alterações na legislação que vão dar poderes adicionais aos fiscais do Aeroporto Ben Gurion,

O Ministério da Saúde estará preparado para responder a consultas ao Comitê de Exceções no valor de até 2.000 passageiros por dia e o Ministério da Defesa estará preparado para atender aos isoladores que precisarem de vaga em hotéis.

One thought on “Entrada em Israel será limitada a 200 por dia

Fechado para comentários.