FDI confiscam ouro contrabandeado pelo Hamas

O ministro da Defesa, Benny Gantz, emitiu cinco ordens de apreensão militar contra itens que o Hamas tentou contrabandear para dentro e fora de Gaza para seu braço militar, enquanto as duas passagens israelenses para Gaza, Kerem Shalom e Erez, permaneciam fechadas.

As FDI confiscaram os itens nos dias que antecederam o conflito com o Hamas, conhecido como Operação Guardião das Muralhas. Agora, foram emitidas ordens oficiais de confisco dos itens.

Entre os itens, um milhão de shekalim, em ouro, que o Hamas e outros grupos terroristas de Gaza contrabandearam para a Judeia e Samaria para financiar atividades terroristas na região. O ouro, que no total pesava 13 quilos, tinha a forma de pregos e estava escondido em “palets” de madeira.

Outros itens apreendidos foram cloreto de potássio, glicerina, poliuretano, poliéster, fibra de vidro e equipamentos de comunicação. Todos foram considerados itens de dupla utilização, o que significa que podem ter propósito civil ou militar.

LEIA TAMBÉM

As FDI emitiram cerca de 20 ordens de apreensão contra itens identificados como sendo para o terrorismo, desde o início do ano.

“Eu não sou ingênuo. Alguns dos materiais que deixamos entrar irão para o Hamas”, disse Gantz. “No final das contas é complicado. Você precisa de cimento para construir, mas parte dele vai para os túneis do terror. ”

Gantz deve se reunir com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu para discutir os problemas associados à entrada de itens de uso duplo em Gaza.

Nesse ínterim, as FDI não anunciaram uma data em que os cruzamentos Kerem Shalom e Erez serão abertos. A primeira é a principal artéria para mercadorias comerciais em Gaza, enquanto a última é para o trânsito de pedestres.

A terceira passagem para Gaza é na fronteira egípcia em Rafah. Mas não foi projetada para uso comercial importante.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Cortesia Ministério da Defesa

One thought on “FDI confiscam ouro contrabandeado pelo Hamas

Fechado para comentários.