Haifa pode se tornar a Veneza de Israel

Hoje terrivelmente poluída, Haifa tem planos para se tornar uma joia do Mediterrâneo.

Os planos para a reconstrução da Baía de Haifa podem transformar a cidade costeira do norte de Israel em uma metrópole internacional.

Foram apresentados planos para transformar a Baía de Haifa em uma área de alta tecnologia chamada Innovation Valley. Se aprovados, 100.000 novas casas serão construídas, bem como cinco portos e canais semelhantes aos de Veneza ou Amsterdã. Para fazer isso, no entanto, as refinarias de petróleo que poluem a cidade devem ser transferidas.

Haifa possui várias usinas industriais e refinarias que contaminam o solo há mais de 80 anos. A cidade tem a maior taxa de câncer em Israel e inúmeras organizações ambientais estão em guerra há anos com o conselho da cidade e as empresas de petróleo que trabalham lá.

Se o plano Vale da Inovação for adotado, a terra em questão deverá ser limpa de resíduos tóxicos que penetraram profundamente no solo ao longo dos anos e também contaminaram as águas subterrâneas. As estimativas iniciais colocam os custos de limpeza em mais de 1,5 bilhão de shekels (US$ 435 milhões). Além disso, há o custo de transferir as instalações industriais do local para um novo local no deserto do Negev.

A cidade de Haifa, localizada nas encostas do Monte Carmel, tem um grande potencial para se tornar uma das cidades mais bonitas do mundo, se o plano avançar. O conceito é construir uma cidade completamente nova no lugar das zonas industriais existentes. O projeto teria o mesmo tamanho da cidade de Netanya.

As organizações envolvidas no projeto, juntamente com os cidadãos de Haifa, estão particularmente entusiasmadas com os planos, que incluem a operação de um sistema de canais e pequenos lagos no vale abaixo das montanhas. Esse plano radical transformará Haifa da cidade mais poluída de Israel em um jardim paradisíaco.

Os Ministérios da Economia e Energia ainda não estão convencidos do plano “Vale da Inovação”, principalmente porque não é um esforço simples realocar as refinarias de petróleo. O ministro das Finanças, Moshe Kahlon, já apoia o plano.

 

Foto: Benjamin Svobodny – Pexel

Fonte: unidosporisrael

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *