Israel e China criam laboratório conjunto de testes COVID-19

A empresa israelense de pesquisa de DNA MyHeritage, juntamente com a gigante chinesa de genômica BGI, construirão uma instalação de testes de emergência que permitirá a Israel realizar mais 10.000 testes adicionais de coronavírus por dia.

O laboratório deve ser concluído em 9 de abril e, após pouco tempo, a produção de testes deve dobrar para cerca de 20.000 testes diários.

A BGI estabeleceu um laboratório idêntico em apenas cinco dias na cidade de Wuhan, o epicentro original do coronavírus; outro se estabeleceu em Shenzhen.

De acordo com o CEO da MyHeritage, Gilad Japhet, a empresa chinesa enviará a Israel nos próximos dias dezenas de máquinas de teste avançadas, que permitem a detecção de quantidades mínimas do vírus. Para que o laboratório mantenha o cronograma e comece a operar antes de 9 de abril, a MyHeritage deve recrutar 110 novos funcionários.

Segundo Japhet, juntamente com os equipamentos, virão para Israel cerca de 25 especialistas para treinar as equipes. A equipe de especialistas chineses estará isenta de entrar em confinamento solitário, como é exigido de outros que desembarcam em Israel, pois eles devem vir com atestados médicos indicando que foram negativos para o vírus.

A MyHeritage será responsável pelo financiamento e a BGI chinesa doará o equipamento e a mão-de-obra.

Fundada em 2003, a MyHeritage tem sua sede principal em Or Yehuda, no centro de Israel e emprega cerca de 500 pessoas em Israel e no exterior. A empresa possui uma plataforma para descobrir, preservar e compartilhar a história da família com a avançada tecnologia de informações cruzadas.

A BGI Genomics, fundada em 1999, é a fornecedora líder mundial de sequenciamento genômico e serviços proteômicos. Sediada em Shenzhen, China, possui 6.000 funcionários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *