Israel proíbe visitantes do Reino Unido, Dinamarca e África do Sul

Após o surgimento de uma nova variante do coronavírus, o Gabinete do Coronavírus de Israel aprovou por unanimidade novas restrições de viagem na tarde de domingo que estipulam que, até novo aviso, os estrangeiros não terão permissão para entrar em Israel pela África do Sul, Dinamarca e Reino Unido.

Os cidadãos israelenses que retornam desses três países agora serão obrigados a permanecer em quarentena em hotéis do coronavírus após seu retorno, diferentemente dos israelenses que retornam de outros países, que têm a opção de se isolar em casa.

Mais de 30 israelenses que pousaram no aeroporto Ben Gurion, em um voo vindo do Reino Unido, recusaram-se a entrar em quarentena na tarde de domingo. A Autoridade de População e Imigração decidiu permitir sua entrada no país. A decisão vem após um movimento inicial das autoridades para recusar a entrada e devolvê-los ao Reino Unido. Entre os passageiros estava um rabino muito conhecido.

“Precisamos fechar o mundo inteiro imediatamente, deixar apenas que os empresários voem de acordo com o protocolo e colocar aqueles que retornam em uma quarentena rígida”, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu na reunião do gabinete do Coronavírus no domingo.

LEIA TAMBÉM

O ministro da Defesa, Benny Gantz, disse que assim que o gabinete aprovar sua decisão, as forças das FDI serão mobilizadas para operar os hotéis do coronavírus em menos de 24 horas.

“Já estamos trabalhando para impedir os voos para Israel de países onde a mutação do coronavírus apareceu”, disse a chefe dos Serviços de Saúde Pública, Dra. Sharon Alroy-Preis, citando a África do Sul, Reino Unido e Austrália.

O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, e cientistas anunciaram no sábado que a nova cepa de coronavírus identificada no país é até 70% mais infecciosa.

“Atualmente, não vemos nenhuma indicação de que a vacina não vencerá a nova mutação. Pelo que sabemos, ele supera a nova linhagem. Claro, estamos examinando isso e acompanhando de perto esse desenvolvimento”, disse o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu no domingo, antes da reunião do gabinete do coronavírus.

Embora a cepa seja definitivamente mais infecciosa, os cientistas dizem que ainda não se sabe se é mais letal ou se é mais resistente às vacinas.

“Essa mutação causa uma infecção mais rápida, mas não há evidências de que seja resistente à vacina que foi desenvolvida”, disse o diretor-geral do Ministério da Saúde, Chezy Levy.

O comissário do Coronavirus, Nachman Ash, disse. “Estamos investigando a forma como a célula se liga ao vírus. No momento, acreditamos que a vacina funcionará na nova mutação também.”

O Ministério da Saúde confirmou que todos os países serão designados como destinos vermelhos para combater o recente aumento nas taxas de morbidade por coronavírus.

Foto: Own work PESP/ Wikimedia

2 thoughts on “Israel proíbe visitantes do Reino Unido, Dinamarca e África do Sul

Fechado para comentários.