Israelenses poderão assistir à Copa de 2022?

O Catar está sob crescente pressão da mídia internacional para esclarecer se os fãs israelenses de futebol poderão entrar no país para a Copa do Mundo de futebol em 2022.

Israel não faz parte da lista do Catar das 244 nacionalidades e territórios elegíveis para visto. O país não reconhece o estado judeu.

A empresa de consultoria Cornerstone Global Associates, com sede em Londres, pediu ao Catar que esclareça urgentemente sua posição e responda às alegações de ódio aos judeus. O relatório da Cornerstone sugere que o Catar pode não estar em conformidade com o código de ética da FIFA e acrescenta que “banir fãs com base em uma nacionalidade é uma clara violação do Código de Ética da FIFA”.

O relatório também pede ao Catar que forneça informações sobre vistos a visitantes israelenses que desejam entrar no país durante o torneio. Embora o Catar tenha prometido acolher os fãs israelenses e fornecer comida kosher aos judeus religiosos, ele ainda não emitiu orientações claras sobre a viagem, disse o documento.

O relatório também aponta que a proibição de torcedores com base na nacionalidade é uma violação do código de ética da FIFA, que foi adotado no ano passado.

Quando perguntaram aos patrocinadores da Copa se se retirariam caso o Catar proibisse israelenses ou qualquer outra pessoa, eles escaparam da pergunta ou não responderam.

A FIFA por sua vez afirma que o comitê do Catar encarregado do planejamento do torneio está “plenamente consciente de sua responsabilidade de aderir aos estatutos de direitos humanos e não discriminação, igualdade e neutralidade da FIFA”.