Jerusalém é a Cidade Velha mais acessível do mundo

Um novo plano de acessibilidade que custou mais de 20 milhões de shekels foi implementado recentemente na Cidade Velha de Jerusalém, o lugar mais visitado de Israel, com cerca de 10 milhões de turistas por ano. Elaborado pela Companhia de Desenvolvimento de Jerusalém Oriental, em parceria com o Ministério de Assuntos de Jerusalém, da Autoridade de Desenvolvimento de Jerusalém, do Ministério do Turismo, do Município de Jerusalém e da Autoridade de Antiguidades de Israel, o novo projeto permite que os deficientes desfrutem da riqueza histórica e cultural da cidade.

Entre outras coisas, quatro quilômetros de ruas nos bairros muçulmano, armênio e cristão foram melhorados, e cerca de 2 quilômetros de corrimãos foram instalados. O projeto também melhorou a mobilidade e, portanto, a qualidade de vida dos moradores da Cidade Velha.

Há muito poucos lugares no mundo, como a Cidade Velha de Jerusalém, que abrigam vastos parques arqueológicos, alguns dos mais importantes locais de peregrinação religiosa do mundo e Jerusalém é o primeiro entre eles a empreender um projeto tão massivo para fornecer acessibilidade a todos.

As melhorias que foram implementadas aliviarão o congestionamento nas principais ruas e permitirão que cadeiras de rodas, carrinhos de bebê e pessoas com outros recursos de mobilidade tenham acesso mais fácil às atrações turísticas da cidade.

Um mapa impresso de orientação de acessibilidade, juntamente com um aplicativo móvel em oito idiomas, que permite a navegação em tempo real dentro da Cidade Velha, também está disponível para os visitantes e moradores.

Outros projetos complementares também estão sendo realizados para fornecer uma solução holística para a questão da acessibilidade da cidade: a Cidade Velha agora pode ser alcançada por meio do ônibus gratuito, que vai e volta do Terminal da Primeira Estação até o Portão Dung diariamente (de domingo a quinta das 8:00 às 20:00, às terças e quintas das 07:00 às 20:00, e sexta-feira – até uma hora antes do Shabat). Os ônibus partem a cada 20 minutos, com um serviço acessível para cadeirante a cada hora. O estacionamento é diário (aprox. NIS 17 por dia).