Juntas sobrevivendo ao Corona

Por Renata Fleischman

Sabe aqueles dias que chamamos de “dias-do-cão”? Pois então, eu tive este dia ontem mesmo. Sim, amiga querida, estou aqui para dizer que não é só você que se pega pensando que a sua grama é menos verde do que a grama dos outros. Às vezes é difícil mesmo ter a maturidade de tolerar nossas próprias frustações, e nessa época de Corona então? Nem se fala. Mas então é que eu te pergunto, como estamos fazendo para sobreviver e este desavento?

Cada um possui sua válvula de escape. Confesso que antes de hoje mesmo a minha era a comida. Tem gente que fuma, tem gente que bebe, e eu? Eu comia os chocolates. Isso mesmo que leu, comia no passado, pois a Renata de hoje resolveu trocar o chocolate pela escrita.

O fato curioso é que depois de tantos confinamentos, comer se tornou uma válvula de escape, não só para mim, mas para muitas outras amigas queridas. Temos os nossos chefes vlogueiros de cozinha em Israel, grupos no Whatsapp com receitas deliciosas, como podemos resistir em um momento em que a única coisa que temos certeza que vai estar aberta é o supermercado?

Pois então, primeiramente gostaria de te elogiar por parar o que está fazendo e ler este conteúdo. Isto significa que você está interessada em sobreviver ao Corona de modo positivo. Em segundo lugar, gostaria de sugerir para você parar e olhar a sua volta, a “sua grama”. Isso mesmo, reflita comigo, se você tem um emprego hoje em dia não se esqueça de agradecer por tê-lo. Em um momento em que muitos estão desempregados ter um emprego é um luxo. Você tem um namorado ou um marido? Uau, sabe quantas mulheres fizeram aliá sozinhas e tudo o que elas mais queriam era ter um companheiro?

Amiga, temos que ser maduras o suficiente para aceitar o fato de que todas nós estamos sendo impactadas de algum modo pelo Corona, o famoso clichê do estamos no mesmo barco. Tem gente que está encontrando formas de se distrair dessa “movuca” e são essas as pessoas que eu gostaria de trazer como exemplos para impactá-la. Tem gente que abriu Instagram para ajudar pessoas a encontrar suas almas gêmeas, gente que abriu um canal no Youtube para entreter os outros, ou ainda, gente que a cada dia aprende uma receita nova low-carb para fazer algo gostoso e saudável para a família.

Sim, podemos ter necessidades que podem não estar sendo atendidas no momento, porém, o importante é lembrar que quando o Universo não dá para aquela menina o picolé cor-de-rosa que ela tanto quer, nós como adultas vamos lá com a nossa consciência e dizemos para nossas meninas que está tudo bem. Ao menos temos um picolé azul, e se não temos o picolé azul dizemos que tudo bem, temos um brinquedo em casa nos esperando.

Um abraço e um carinho para ti que leu até aqui, que seu dia seja lindo e que você encontre uma forma de ser feliz hoje e sempre.

One thought on “Juntas sobrevivendo ao Corona

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *