Manifesto em Tel Aviv pela coexistência

Cerca de 3.000 manifestantes, incluindo judeus e árabes, marcharam da noite de sábado da Praça Rabin para a Praça Habima, em Tel Aviv, em apoio ao cessar-fogo e à  uma parceria árabe-judaica.

Os manifestantes apelam ao governo israelense para não interromper o curso do cessar-fogo, mas para continuar a lutar pela paz israelense-palestina que garantirá segurança real para ambos os lados, e evitar novas escaladas que tiram a vida de mais pessoas inocentes.

No final da marcha, foi realizado um comício na Praça Habima, onde estiveram presentes, entre outros, o escritor David Grossman, o jornalista Odeh Bisharath, o presidente da lista conjunta, Ayman Odeh, e a deputada Tamar Zandberg de Meretz.

A manifestação foi organizada pelo movimento Standing Together e pela organização Breaking the Silence, em parceria com Hadash, Meretz, Peace Now, Fighters for Peace, Avraham Initiatives, Sikui Association, Strengtheners e uma série de outras organizações.

LEIA TAMBÉM

O escritor David Grossman abriu seus comentários referindo-se às crianças da Faixa de Gaza e das cidades israelenses fronteiriças. “Uma geração inteira de crianças, em Gaza e Ashkelon, provavelmente crescerá e viverá com o trauma de bombardeios e sirenes”.

O presidente da lista conjunta, Ayman Odeh, disse: “Nosso caminho é um caminho comum de judeus e árabes, que juntos e somente juntos podemos caminhar para o fim do cerco e para a paz, igualdade, democracia e justiça social”.

Tamar Zandberg, do Meretz, disse que esses últimos dias nos mostrou que a vida neste país pode ser um pesadelo. “Não queremos virar a ampulheta e esperar pela próxima guerra, mas mudar o rumo para a paz”.  Ela se dirigiu a seus amigos do bloco da mudança e disse que “mesmo agora, é possível e necessário formar outro governo, que não incite e separe judeus e árabes, mas substitua a atmosfera tóxica em Israel.

O jornalista Odeh Bisharat também atacou a política do governo e disse “Estar juntos aqui, árabes e judeus, é a resposta certa que inspira esperança”, disse ele.

No sábado de manhã, cerca de 200 pessoas marcharam pelas ruas da cidade de Yaffo, expressando apoio à coexistência entre árabes e judeus enquanto visitavam pequenos negócios locais.

Fonte: Walla
Foto: Miriam Alster (Flash90)

One thought on “Manifesto em Tel Aviv pela coexistência

Fechado para comentários.