Maus tratos a animais mobiliza sociedade israelense

Um vídeo de um caso de abuso e maus tratos em um cão viralizou na internet e reuniu inúmeros parlamentares e representantes de organizações de direitos dos animais, exigindo uma punição mais severa para os responsáveis.

Depois de apenas uma hora em que o vídeo começou a circular nas redes sociais, uma multidão se reuniu em frente à residência particular de Alan Ross Morrison, em Bat Yam, incitando ao linchamento do dono do cão.

Os policiais que foram chamados ao local não conseguiram inicialmente entrar em contato com Morrison, pois a multidão furiosa exigia justiça, com várias pessoas tentando entrar na casa do suspeito.

Morrison foi retirado de casa por policiais, que o prenderam e o levaram para interrogatório. O Tribunal de Magistrados de Tel Aviv determinou sua detenção por cinco dias e ordenou que ele fosse submetido a uma avaliação psiquiátrica.

LEIA TAMBÉM

O Líder do partido Yisrael Beytenu, Avigdor Liberman, pediu punições mais rígidas para abuso de animais. “Testemunhei, esta manhã, o terrível abuso sofrido por um cachorro em Bat Yam que uniu todo o país, bem como os esforços de muitas pessoas boas para salvá-lo”, escreveu Liberman no Facebook ao lado de uma foto do cachorro.

A deputada Yulia Malinovsky  escreveu no Facebook: “Como mãe e cidadã que tem um cachorro em sua casa, que há muito se tornou um membro da minha família, estou chocada com o terrível abuso que todos vimos ontem em Bat Yam.”

Malinovsky também anunciou que entrou com um projeto de lei em resposta ao incidente, que aumentaria a punição por abuso animal de três para cinco anos de prisão. O projeto de lei, que foi incluído na íntegra na sua postagem, tem apoiadores de todo o espectro político, e ela pediu a seus colegas membros do Knesset que “deixem a política de lado! Juntem-se a mim e apoiem a proposta”.

Outra lei também proposta pelo presidente do Comitê de Relações Exteriores e Defesa do Knesset, Zvi Hauser, forçaria os abusadores de animais a pagar indenizações punitivas às organizações de bem-estar animal. O Comitê de Assuntos Internos e Ambientais do Knesset também deve se reunir na próxima semana para discutir o incidente.

Grupos israelenses de direitos dos animais também se manifestaram para condenar o abuso e expressaram esperança de que os tribunais considerem isso um sinal de que a punição por abuso de animais deve ser mais rígida e a fiscalização levada mais a sério.

“Os animais são criaturas inocentes e seu abuso nunca deve ser tolerado. Infelizmente, há pouca fiscalização em casos de abuso de animais”, disse a organização de direitos dos animais Animals Now.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *