Polícia prende suspeitos de realizar testes falsos

Cinco voluntários do Magen David Adom (MDA) foram presos sob suspeita de realização de testes de corona falsos em todo o país.

Segundo a suspeita, os voluntários lucraram com a prática valores estimados em dezenas de milhares de shekels e forjavam resultados negativos para o vírus a fim de que os “clientes” pudessem entrar e sair do país livremente.

A Polícia de Jerusalém abriu uma investigação policial após o recebimento de um relatório da administração do MDA, sobre a suspeita de que testes piratas de Corona foram realizados por um voluntário do MDA, mediante pagamento. A investigação, que envolve outros suspeitos, incluindo outros voluntários e proprietários de laboratórios em Jerusalém e Ramallah, revelou ainda que os suspeitos atuaram em vários locais de Israel, inclusive no Aeroporto Ben Gurion.

Após realizar os testes piratas, os suspeitos levavam as amostras para um laboratório na Autoridade Palestina ou para um laboratório privado em Jerusalém.

LEIA TAMBÉM

Segundo o MDA, há várias semanas surgiram suspeitas sobre a alegada conduta criminosa de vários voluntários em relação à coleta de amostras para identificar Corona. O MDA contatou a polícia com as informações iniciais, mesmo antes de o caso ser publicado, e exigiu uma investigação dos fatos. Durante a investigação policial, ficou claro que várias pessoas estavam envolvidas nos atos criminosos.

Em nota divulgada “o MDA, em nome das dezenas de milhares de funcionários e voluntários do Magen David Adom que fiel e devotadamente trabalham dia e noite pela saúde dos cidadãos de Israel, agradece à Polícia de Israel pela pronta resposta e intensiva investigação para localizar os suspeitos desse caso sério e excepcional que requer uma punição severa dos envolvidos”.

One thought on “Polícia prende suspeitos de realizar testes falsos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *