MS quer rastrear 60 mil pessoas por dia para coronavírus

O Ministério da Saúde comprometeu cerca de 4 bilhões de NIS para o próximo ano e meio para garantir que o país seja capaz de rastrear uma média de 60.000 pessoas por dia para o novo coronavírus.

O dinheiro será investido em vários novos contratos, incluindo um contrato ampliado com o laboratório My Heritage, que permitirá aumentar de 10.000 testes diários para 20.000.

Além disso, uma licitação do Ministério da Saúde vai fechar contratos com dois laboratórios privados. E há planos de aumentar a capacidade dos Fundos de Saúde para poder fazer até 30.000 exames por dia.

Quando o ministro da Saúde Yuli Edelstein assumiu o cargo, apenas cerca de 3.000 pessoas estavam sendo testadas para o vírus diariamente. Sua meta era aumentar os testes primeiro para cerca de 30.000 e depois para 60.000 no inverno.

O ministro exortou os cidadãos a fazerem teste. “Se você tem um motivo para ser testado, não hesite!”, disse ele.

Ele disse que o sistema de teste não deve ser um empecilho para controlar a epidemia. Mas lembrou que o aumento dos testes é “apenas uma das maneiras de lidar com o coronavírus no inverno. Também precisamos de sua cooperação. Juntos, vamos ganhar.”

3 thoughts on “MS quer rastrear 60 mil pessoas por dia para coronavírus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *