Myrna Herzog se apresenta em homenagem a refugiados judeus

A instrumentista Myrna Herzog, brasileira que mora há 28 anos em Israel, esteve na Suíça onde participou de uma série de apresentações musicais, entre elas o encerramento da exposição “Legado do Exílio”, que conta a história de refugiados – a maioria judeus perseguidos pelo nazifascismo – que encontraram um porto seguro no Brasil. O pai de Myrna, Leon Herzog, é um sobrevivente do Holocausto que se refugiou em terras brasileiras. Seus avós, Jacob e Esther, foram mortos no Holocausto antes de a instrumentista nascer.

Myrna apresentou duas peças: uma de um autor israelense, Aharon Shefi, e outra do brasileiro Luiz Otávio Braga.

Myrna, que nasceu no Rio de Janeiro, mas se mudou para Israel na década de 90, diz que o Brasil fez muito por ela. “Eu devo ao Brasil toda a minha formação. Quando fui para Israel, eu tinha 40 anos, era uma pessoa formada. Eu me sinto profundamente brasileira, tenho o maior prazer de ler Machado de Assis. A cultura do Brasil é uma grande coisa na minha vida, uma riqueza extraordinária”, afirma.

A exposição foi uma iniciativa do Consulado do Brasil em Genebra, apoiado pela Casa Stephan Zweig de Petrópolis, RJ.

2 thoughts on “Myrna Herzog se apresenta em homenagem a refugiados judeus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *