Eurovision: o show tem que continuar

Em meio a sirenes de alerta aéreo da Red Alert, relatos de ataques com foguetes e notícias de um cessar-fogo entre Israel e terroristas em Gaza, os participantes do Eurovision Song continuam a se preparar para sua apresentação no grande palco em Tel Aviv na próxima semana.

Os eventos do Festival Eurovision da Canção estão em pleno andamento, com recepções, ensaios e celebrações, todos nesta semana final antes das duas semifinais e da apresentação final no sábado à noite.

Antes mesmo dos anúncios de cessar fogo, depois de mais de 600 mísseis lançados contra Israel por terroristas de Gaza, os participantes do concurso se recusaram a deixar que os mísseis abafassem suas músicas. Em uma coletiva para a imprensa, no sábado, o anfitrião do evento Sivan Avrahami declarou: “Somos responsáveis pela produção do Eurovision e o país é responsável pela segurança dos cidadãos e do povo”.

Até agora, não houve cancelamentos ou alterações no programa ou reservas de hotel. Yossi Fatael, gerente geral da Associação de Operadoras de Turismo, disse que ainda não ouviu falar de nenhum turista que queira deixar Israel, “e eu não acho que haverá algum” e as taxas de ocupação em quase todos os hotéis já estão perto da capacidade máxima.

Um membro do grupo D Mol, de Montenegro disse durante o ensaio: “Estamos aqui para cantar e esperamos que a música vá superar tudo”.