Objetos nazistas escondidos no Senado francês

Um busto de aço de Adolf Hitler esteve escondido no porão do Senado francês durante 75 anos, revelou uma investigação do jornal francês Le Monde, que frisa que poucas pessoas dentro da instituição sabiam da sua existência.

No mesmo lugar onde foi encontrado o busto de 35 cm também foi encontrada uma bandeira nazista, bem como vários outros documentos e itens não inventariados do período da II Guerra Mundial.

Olivier Faye, o jornalista do Le Monde, contou que recebeu a informação que diz que a estatueta do ditador tinha sido mantida no Senado francês desde o final da Segunda Guerra Mundial, quando o espaço era a sede da força aérea alemã (Luftwaffe).

Pouco se sabe da história exata destes objetos da Segunda Guerra, mas a rede BBC elencou uma série de fatos históricos que podem desvendar a sua origem e o porquê de terem ficado durante décadas no edifício francês.

Em agosto de 1944, Paris estava em tumulto. O exército alemão rendeu-se às tropas do exército francês e da Resistência. Do palácio de Luxemburgo onde, hoje, é a sede do Senado, fugiram vários funcionários da Luftwaffe, deixando para trás um cenário de caos, com paredes quebradas e móveis empilhados. O mesmo acontecia no prédio vizinho, conhecido como Petit Luxembourg, que era, à época, a casa do comandante da força aérea alemã Hugo Sperrle e é, agora, a residência do presidente do Senado francês, Gérard Larcher.

Durante os momentos de desordem, o busto de Hitler e a bandeira foram deixados para trás. Estes objetos estavam cobertos e escondidos no edifício. A sua existência era do conhecimento de um grupo pequeno de pessoas e foi repassada ao longo dos anos entre alguns funcionários, depois de o prédio retomar as suas funções como Senado.

Gérard Larcher abriu um inquérito para se decidir o que fazer com os objetos. Segundo a BBC, o Museu da Libertação na Place Denfert-Rochereau, em Paris, poderá ser uma das opções para acolher estes itens históricos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *