Ministro do Sudão quer judeus de volta

O recém-nomeado ministro sudanês de assuntos religiosos exortou o povo judeu que vivia anteriormente no Sudão a retornar ao país, após a expulsão pelo antigo líder Omar al-Bashir.

Nasr-Eddin Mofarah enfatizou que a cidadania no Sudão não se baseia na religião. “O Sudão é pluralista em seu pensamento, em sua cultura, em suas ideologias e religiões“, diz ele.

Acredita-se que poucos judeus permaneçam no Sudão, que em seu auge tinha uma comunidade judaica com cerca de 1.000 pessoas.

Mas a criação de Israel, em 1948, e uma série de guerras árabes israelenses tornaram a vida cotidiana desconfortável para muitos judeus sudaneses. Protestos contra Israel irromperam e a retórica se tornou antissemita, provocando ódio e intimidação.

O Sudão agora está convidando a comunidade judaica a voltar ao país, afirmando que está de braços abertos para aqueles que tiveram que abandonar o país.

One thought on “Ministro do Sudão quer judeus de volta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *