IsraelNotícias

“Palestina é o 33º país da Copa do Mundo”

Torcedores da Tunísia exibiram na partida da Copa do Mundo da FIFA entre a Tunísia e a Austrália, na tarde deste sábado, uma enorme faixa que foi estendida nas cadeiras do estádio, com a mensagem: “Palestina Livre”.

Era o início do segundo tempo no estádio Al Janoub, quando a torcida da Tunísia se calou para exibir a mensagem.

Outras manifestações ocorreram na entrada do estádio. Ao abordar um torcedor que vestia a camisa da Tunísia e levava a bandeira da Palestina, o repórter do ge/Globo do Brasil recebeu a seguinte resposta, “sou da Palestina, nascido em Jerusalém”, disse o torcedor.

Egípcios, argelinos, jordanianos, sírios e claro, tunisianos, marroquinos, sauditas e cataris são vistos carregando bandeiras palestinas e usando cachecóis com a frase “Palestina Livre”.

O torcedor Adham Ammar, do Egito, diz que a Copa do Mundo é uma excelente oportunidade de atrair atenção do Ocidente para o tema. E mostrar que é possível união no Oriente Médio.

“A Palestina é o 33º país da Copa do Mundo. A Palestina existe. É isso que queremos mostrar. A Palestina está lá, amamos a Palestina, a Palestina está no nosso sangue”, disse Adham.

LEIA TAMBÉM

A Fifa anunciou com orgulho, antes do início da Copa do Mundo, que torcedores israelenses e palestinos voariam juntos em voos fretados de Tel-Aviv, Israel, para o Catar. O acordo diplomático foi costurado pela entidade, a organização do Mundial e serviços consulares das duas nações.

O jogo, que ficou também marcado pelo protesto político nas arquibancadas do Estádio Al Janoub, terminou com a Austrália conseguindo a primeira vitória no grupo D do Mundial de futebol de 2022, ao bater a Tunísia por 1 a 0.

Fonte: GE/Globo
Foto (ilustrativa): Canva

2 thoughts on ““Palestina é o 33º país da Copa do Mundo”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *