Passaporte Verde estendido e infecção diminuindo

A regra do Passaporte Verde de Israel que deveria expirar em 1º de fevereiro foi estendida por mais uma semana, após uma votação do governo, apoiada por todos, exceto três ministros.

O Ministro da Cooperação Regional Esawi Frej (Meretz), a Ministro da Educação Yifat Shasha-Biton (Nova Esperança) e o Ministro da Justiça Gideon Sa’ar (Nova Esperança) votaram contra a moção para estender o passaporte.

Sa’ar já havia declarado sua intenção de votar contra a extensão do passaporte, dizendo que não havia mais nenhum propósito epidemiológico compreensível para reimplementá-lo.

Os regulamentos prorrogados incluem restrições a 50 pessoas reunidas em espaços fechados fora do sistema Passaporte Verde e a extensão dos regulamentos do selo roxo em espaços comerciais até domingo, 6 de fevereiro.

Além disso, as regras serão estendidas até domingo, 27 de fevereiro, nas instituições de ensino, exigindo que os professores apresentem um passaporte verde na chegada e que alunos e professores usem máscaras dentro das salas de aula.

Os regulamentos do Passaporte Verde aplicáveis ​​a funcionários de instituições de saúde e bem-estar serão válidos até terça-feira, 1º de março.

LEIA TAMBÉM

Embora os números sejam normalmente mais baixos no fim de semana devido à redução dos testes e, portanto, nem sempre representem com precisão o verdadeiro estado da onda atual, o declínio consistente na taxa de reprodução (R), que atualmente é de 0,95, indica que a onda Omicron está diminuindo, e não apenas no fim de semana.

Em 30 de dezembro de 2021, quando a variante Omicron começou a tomar conta de Israel, a taxa R ficou em 2,12.

Significativamente menos testes foram feitos no sábado do que durante a semana, e houve uma taxa de retorno positivo de 27% para os 167.646 testes realizados.

No entanto, o número de casos graves continuou a aumentar e a previsão é de que continue assim por alguns dias, com alguns especialistas estimando que chegará a 1.200 antes de começar a diminuir. Dados do Ministério da Saúde no domingo mostraram um total de 1.069 casos graves, um aumento de 59 em relação ao dia anterior.

Isso marca o segundo dia consecutivo em que Israel registrou mais de 1.000 casos graves pela primeira vez em quase um ano. A última vez que Israel teve mais de 1.000 casos graves foi em fevereiro de 2021, antes que as vacinas se tornassem amplamente disponíveis.

Falando no início da reunião do Gabinete, na manhã de domingo, o primeiro-ministro Naftali Bennett expressou otimismo cauteloso com a estabilização da onda Omicron, mas alertou contra comemorar prematuramente.

“Estamos vendo o início de uma tendência de estabilização na onda Omicron”, começou.

“Escolhi intencionalmente essas palavras para evitar a atmosfera de ‘fim de semestre’, e comemorar o fim da Omicron está fora de lugar. Neste momento, estamos lidando com congestionamento nos hospitais e um número muito alto de pessoas infectadas”.

Continuando, Bennett abordou o novo sistema de testes que está sendo implementado em instituições de ensino em todo o país, segundo o qual os alunos são obrigados a fazer testes de antígeno duas vezes por semana para evitar a propagação do vírus.

“Os pais devem assumir a responsabilidade, certificando-se de testar seus filhos adequadamente e apenas enviá-los para a escola se se sentirem bem”.

“Mais algumas semanas como esta”, concluiu, “se todos agirmos com responsabilidade, juntos também superaremos essa onda”.

Fonte: The Jerusalem Post
Foto: Canva

One thought on “Passaporte Verde estendido e infecção diminuindo

Fechado para comentários.