Ministério da Saúde diz que Omicron passou do seu pico

Autoridades do Ministério da Saúde acreditam que o aumento do Omicron em Israel atingiu o pico e agora está tendendo para baixo, mas alertaram que o país ainda pode enfrentar mais duas ou três semanas difíceis.

Na quinta-feira, 57.539 novos casos foram registrados, disse o ministério, abaixo da média de cerca de 85.000 no início da semana.

No entanto, ainda havia a preocupação de que o número de pacientes em estado grave pudesse aumentar. O aumento da  taxa de casos graves tende a vir depois do de novas infecções devido ao tempo que leva para as condições dos pacientes se deteriorarem.

“Esperamos mais duas semanas difíceis em termos de internações. Não acabou e podemos ver novas variantes”, disse o ministro da Saúde Nitzan Horowitz.

No entanto, houve uma ligeira queda na noite de sexta-feira no número de pacientes com COVID-19 internados em estado grave, segundo dados do Ministério da Saúde, com 941 casos relatados. Na quinta-feira havia 960 casos graves.

Em outra boa notícia, o ministério disse que também está vendo uma queda no número relatado de casos de gripe. A combinação do aumento do Omicron e uma temporada ruim de gripe sobrecarregaram os hospitais.

LEIA TAMBÉM

Os dados de sexta-feira mostraram que 485.237 israelenses estavam ativamente infectados com COVID-19 e, deles, 2.418 estavam hospitalizados.

Na manhã de sexta-feira, a ocupação hospitalar em todo o país era de 59,4% e mais de 8.800 funcionários médicos estavam ausentes do trabalho devido ao COVID, incluindo 1.282 médicos e 2.793 enfermeiros.

Além disso, altos funcionários do Ministério da Saúde avaliaram que cerca de três milhões de israelenses teriam contraído a variante Omicron, um número que superaria em muito os 2,6 milhões de casos totais que Israel confirmou desde fevereiro de 2020, informou a emissora pública Kan, na quinta-feira.

O professor Eran Segal, especialista que assessora o governo e acompanha de perto a pandemia em Israel, observou que quarta-feira foi a primeira vez em uma semana que houve uma queda nos casos diários.

Segal disse que, embora acredite que Israel esteja “se aproximando do fim desta onda, a chance de ser infectado agora é a maior desde o início da pandemia”. Ele disse que se infectar com o COVID “não é inevitável; estes são os dias em que devemos ter cuidado, em particular aqueles que estão em alto risco.”

Ele também avaliou que a variante Omicron de rápida disseminação pode marcar o fim da pandemia.

Fonte: The Times of Israel
Foto: Canva

One thought on “Ministério da Saúde diz que Omicron passou do seu pico

Fechado para comentários.