“Passaporte verde” terá validade de 6 meses

O Ministério da Saúde divulgou os detalhes de sua proposta de “passaporte verde” para israelenses que foram vacinados contra o coronavírus ou recuperados do COVID-19.

Os “passaportes verdes” poderiam ser usados ​​para permitir o acesso a eventos culturais e esportivos. Também para conferências, museus e outros tipos de encontros de massa. Provavelmente serão usados ​​em restaurantes, cafés e shoppings. Além disso, podem ser usados ​​em hotéis, ginásios e piscinas. No entanto, eles não serão necessários para escolas, locais de trabalho, transporte público, locais de culto e lojas de rua.

As autoridades disseram que os israelenses com teste negativo para o vírus poderão receber um passaporte verde temporário, válido por 72 horas, enquanto os passaportes concedidos àqueles que foram vacinados ou recuperados do COVID-19 terão validade de seis meses, a partir de uma semana após o recebimento da segunda dose da vacina.

Junto com os passaportes verdes, o Ministério da Saúde informou que emitirá comprovante de vacinação para os imunizados, isentando-os da quarentena. Uma versão em inglês do documento também será emitida.

LEIA TAMBÉM

Os passaportes podem ser usados ​​por meio de um aplicativo de smartphone ou reconhecimento de voz interativo. Eles também podem ser impressos como um documento físico.

As autoridades não especificaram quando os passaportes começariam a ser emitidos. Itamar Grotto, vice-diretor-geral do Ministério da Saúde, disse que o ministério está em contato com empresas de tecnologia e que o principal obstáculo é a prevenção da falsificação.

“Para alcançar a imunidade coletiva no Estado de Israel, estamos falando de cerca de 70% da população vacinada. O passaporte verde é um meio que queremos usar para administrar a vida diária à medida que aumenta o número de recuperados”, disse o coordenador do coronavírus Nachman Ash ao Comitê de Constituição, Lei e Justiça do Knesset.

O Ministério da Saúde informou que o passaporte tem como objetivo estimular a vacinação. Por sua vez, permitirá a reabertura de setores da economia fechados por restrições governamentais por conta da COVID-19.

“Quem foi vacinado ou se recuperou poderá entrar em lugares como o Habima [teatro], e quem não for pode fazer o teste e depois ir a uma apresentação”, disse Ash. “Não haverá bloqueio para metade do país, desde que metade do país seja livre. Isso não vai acontecer”.

Foto: Q000024 (PxHere)

2 thoughts on ““Passaporte verde” terá validade de 6 meses

Fechado para comentários.