Passaportes verdes deverão ser escaneados

O Gabinete Coronavirus de Israel se reuniu no domingo à noite para a primeira reunião em cerca de dois meses.

O primeiro-ministro Naftali Bennett convocou a reunião na semana passada, em meio à pressão de funcionários do Ministério da Saúde para deliberar sobre uma lista de novas recomendações.

Na reunião de domingo, o Gabinete votou contra um plano apresentado pelo Ministério da Saúde para retirar locais ao ar livre do sistema de Passaporte Verde. De acordo com o plano do Ministério da Saúde, os locais ao ar livre voltariam ao sistema do selo roxo, exigindo distanciamento social e limites no número de participantes, sem a necessidade de verificação do estado de vacinação ou comprovante de recuperação.

O Gabinete do Coronavirus também votou para iniciar a aplicação da exigência do Passaporte Verde nas empresas a partir desta quinta-feira.

A maioria dos locais públicos, com algumas exceções, serão obrigados a escanear o código QR dos Passaportes Verdes dos clientes a partir de terça-feira, e não apenas lerem a certificação. Isso deverá ser feito porque cerca de dois milhões de israelenses perderam a elegibilidade para o documento com o término da validade da maioria das segundas doses da vacina COVID.

LEIA TAMBÉM

A fiscalização policial, no entanto, só começará na quinta-feira, quando a polícia começará a aplicar as diretrizes atualizadas e verificará se os proprietários de negócios e organizadores de eventos estão digitalizando os passes verdes dos participantes.

Os ministros também determinaram que crianças em idade escolar que visitam museus em viagens organizadas não precisarão fornecer um outro teste de vírus negativo para visitar a instituição, uma vez que já forneceram um para sua escola.

As bibliotecas municipais ficarão isentas da digitalização do Passaporte Verde para aqueles que entram apenas para pegar livros emprestados, determinou o gabinete.

Apesar do declínio no número de pacientes com COVID gravemente enfermos, o Primeiro Ministro Bennett disse que o governo manteria quase todas as restrições à pandemia.

“Começamos a parar a variante Delta, mas agora é o momento mais perigoso para relaxar. Agora, especialmente, quando o vírus começou a recuar, não devemos permitir que ele ressurja. Devemos continuar a manter a situação rigidamente controlada, e não dizer para o público que estamos tirando as máscaras, muito pelo contrário”.

Fontes: The Times of Israel e Arutz Sheva
Foto: Città di ParmaCC BY-SA 2.0 (Wikimedia Commons)

One thought on “Passaportes verdes deverão ser escaneados

Fechado para comentários.