Pesquisa mostra que ozônio é eficaz contra o vírus

Uma nova pesquisa conduzida pela Universidade de Tel Aviv, Bar Ilan University e Azrieli College mostrou que o ozônio, um gás encontrado na atmosfera, é eficaz na desinfecção contra o COVID-19.

O ozônio gasoso é capaz de destruir o vírus em questão de minutos, e pode ser produzido sinteticamente em ambientes fechados, de acordo com as novas descobertas da pesquisa.

O desinfetante líquido de ozônio (como álcool e alvejante) tem a capacidade desinfetar grandes áreas e locais de difícil acesso, sem prejudicar a saúde.

Estudos demonstraram que o SARS-CoV-2 permanece ativo em superfícies por várias horas a vários dias, dependendo da natureza da superfície e das condições ambientais. Os pesquisadores da Universidade de Tel Aviv demonstraram que o ozônio, que já é usado há muito tempo como agente antibacteriano e antiviral no tratamento de água, desinfeta efetivamente as superfícies contra o coronavírus após uma curta exposição a baixas concentrações.

LEIA TAMBÉM

A equipe de pesquisa foi liderada pela Dra. Ines Zucker da Escola de Engenharia Mecânica da Faculdade de Engenharia Ivy and Eldar Fleischman e da Escola Porter de Meio Ambiente e Ciências da Terra da Universidade de Tel Aviv. A Dra. Zucker colaborou com o Dr. Moshe Dessau da Escola de Medicina Azrieli da Universidade Bar Ilan na Galileia e o Dr. Yaal Lester do Colégio Azrieli em Jerusalém para investigar a viabilidade do ozônio para a inativação interna de SARSCoV-2 .

Os resultados preliminares do estudo foram publicados na revista Environmental Chemistry Letters.

A maioria das pessoas reconhece o ozônio como uma camada fina da atmosfera terrestre que nos protege contra os efeitos nocivos da radiação ultravioleta. No entanto, o ozônio também é conhecido como um forte oxidante e desinfetante usado no tratamento de água e esgoto. Como parte do estudo, a equipe de pesquisa decidiu adaptar os mecanismos pelos quais eles usam o ozônio para quebrar poluentes orgânicos em águas poluídas e demonstrar a eficácia esperada do ozônio na neutralização do coronavírus.

“O gás ozônio é gerado a partir do oxigênio gasoso por meio de uma descarga elétrica. Agora, pela primeira vez, conseguimos mostrar que também é altamente eficiente no combate ao coronavírus”, enfatiza o Dra. Zucker.

Ela estima que, uma vez que o gás pode ser produzido de forma relativamente barata e fácil, deve ser possível introduzir sistemas de desinfecção de ozônio em escala industrial para combater o surto de COVID-19.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *